Argentino, técnico do Real diz que só Madri pode ‘limpar’ a final da Libertadores

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2018 11h59
Divulgação RMCFSolari assumiu o Real Madrid recentemente
Nem todos argentinos gostaram de saber que a final da Copa Libertadores, entre River Plate e Boca Juniors, acontecerá em Madri. Diego Maradona, por exemplo, odiou. Mas Santiago Solari, o técnico argentino do Real Madrid, aprovou, é claro, já que a partida acontecerá no estádio merengue, o Santiago Bernabéu.

Além de aprovar a decisão, Solari foi além e disse que só o Real poderia salvar essa final, depois das confusões ocorridas em Buenos Aires: “Sejamos otimistas. Se existe alguém que pode limpar esta final é Real Madrid e o Bernabéu”.Solari, que iniciou a carreira de jogador pelo River Plate em 1996, afirmou que este jogo lhe causou um sentimento duplo: “De um lado é uma honra para todos do Madrid, para nosso estádio, receber a final da Copa Libertadores, o clássico do futebol argentino, o duelo entre os maiores times de meu país no Bernabéu.”

Ao mesmo tempo, o treinador não economizou críticas aos torcedores que causaram o adiamento do segundo jogo da final no Monumental de Nuñez. “Não podemos deixar de lembrar os motivos que fizeram trazer este jogo a um oceano de distância de Buenos Aires. É uma lástima, sobre tudo para as crianças. É uma pena que uma pequena parte de nossa sociedade esteja pronta a romper tudo e para que nada funcione”, afirmou o técnico, que ratificou sua torcida pelo River na decisão.

“Lamentavelmente, para mim foi perdida a transcendência desta partida em meu coração. Perdi um pouco o interesse. É uma pena falar isso, mas é a verdade. Tomara que o Bernabéu tenha uma final digna, um jogo digno e que ganhe o melhor.”

Solari pediu para que os torcedores argentinos que forem a Madri se comportem e afirmou que o Real Madrid e o estádio Santiago Bernabéu têm a melhor história para receber uma partida da grandeza de uma final de Libertadores pela primeira vez em outro continente.

Com Estadão Conteúdo