Grêmio vai ao STJD para cassar liminar que permite Flamengo ter público no Maracanã

Após o presidente do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva liberar a presença de público no estádio carioca, a equipe jurídica do Tricolor gaúcho afirmou que irá entrar com um mandado de garantia de ordem personalíssima do clube para garantir que o jogo seja realizado sem torcedores

  • Por Jovem Pan
  • 14/09/2021 11h40
EVERTON PEREIRA/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDOO Flamengo goleou o Grêmio por 4 a 0 na primeira partida da Copa do Brasil

A partida entre Flamengo e Grêmio, marcada para esta quarta-feira, 15, a partir das 21h30 (de Brasília), no Maracanã, pela volta das quarta de final da Copa do Brasil, vai ganhar novos desdobramentos nos tribunais. Após o presidente do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) liberar a presença de público no estádio carioca, a equipe jurídica do Tricolor gaúcho afirmou que irá entrar no STJD com um mandado de garantia de ordem personalíssima do clube para garantir que o confronto seja realizado sem torcedores, assim como no primeiro embate entre as equipes, que terminou 4 a 0 para o Rubro-Negro. “O Grêmio entrará com todas as medidas processuais cabíveis para garantir a validade do regulamento da Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, decidido por seus respectivos conselhos técnicos”, disse Romildo Bolzan Junior, presidente do Grêmio.

Na semana passada, a Prefeitura do Rio de Janeiro aceitou a solicitação flamenguista e liberou o clube a mandar três jogos com a presença de torcedores – entre eles, está o jogo com o Grêmio, pela Copa do Brasil. Uma reunião na última quarta-feira entre 19 dos 20 clubes da Série A decidiu que o Campeonato Brasileiro seguirá sem público em setembro. O time rubro-negro carioca, apoiado uma liminar obtida junto ao STJD, não enviou representante. Os clubes planejam acionar o próprio STJD para derrubar a liminar. “Vamos lutar até o final do ponto de vista processual para prevalecer o coletivo que decidiu. Assim acredito na reversão porque está e a decisão dos clubes. O conselho técnico decidiu retornar quando todas as praças estiverem aptas. Está também é a minha posição pois isonômica e igualitária”, afirmou Romildo.

Em entrevista à Jovem Pan, o diretor jurídico do Grêmio, Nestor Hein, afirmou que o time de Luiz Felipe Scolari foi orientado a não entrar em campo, caso o Maracanã tenha torcedores. Entretanto, o presidente gremista afirma que esta possibilidade não está mais em pauta e o clube vai “esgotar as instâncias jurídicas” para impedir a realização do jogo com o público. Como foi goleado por 4 a 0, o Tricolor precisa devolver o resultado para levar a partida para as penalidades. Uma vitória por cinco ou mais gols dá a classificação aos gaúchos.

*Com informações do Estadão Conteúdo