Lisca pede demissão do América-MG após jejum de vitórias

Contratado em 30 de janeiro de 2020, o técnico esteve à frente do time em 82 partidas, somando 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2021 17h41
Reprodução/América-MGLisca pediu demissão do América-MG

O América-MG informou na tarde desta segunda-feira, 14, que o treinador Lisca pediu demissão em reunião com Marcus Salum, coordenador futebol clube-empresa, e Alencar da Silveira Jr., presidente do Conselho de Administração. O fim do ciclo do técnico, que recolocou o Coelho na Série A do Campeonato Brasileiro, acontece após um jejum de sete jogos sem saber o que é vencer, sendo o último deles uma derrota para o Flamengo por 2 a 0, no Maracanã, no Rio de Janeiro, no domingo. Deixam o clube também os auxiliares Márcio Hahn e Jorge de Lorenzi.

Contratado em 30 de janeiro de 2020, Lisca esteve à frente do América em 82 partidas, somando 40 vitórias, 27 empates e 15 derrotas; 96 gols marcados e 60 sofridos. Além dos excelentes números e o retorno à Série A conquistado na temporada 2020, o técnico entra para a história americana com a melhor campanha do clube na Copa do Brasil, quando chegou à semifinal, sendo eliminado pelo Palmeiras, na edição passada. Lisca vem sendo alvo de rumores sobre um possível interesse do Internacional. A má fase de Miguel Ángel Ramírez contribuiu. O treinador colorado foi demitido na semana passada e o time gaúcho foi comandado na rodada do fim de semana pelo auxiliar Osmar Loss.