Na reta final do Brasileirão, Flamengo pode ficar sem Gabigol e Bruno Henrique

Atacantes poderão ser suspensos pelo STJD; atualmente, time ocupa a vice-liderança do Campeonato Brasileiro

  • Por Jovem Pan
  • 02/02/2021 14h57 - Atualizado em 02/02/2021 16h02
Alexandre Vidal/FlamengoGabigol e Bruno Henrique podem ser suspensos dos próximos jogos do Campeonato Brasileiro

Após encostar no líder do Campeonato Brasileiro, o Internacional, o Flamengo pode ficar sem seus dois principais atacantes na reta final da competição. A equipe de Rogério Ceni venceu o Sport por 3 a 0 na Ilha do Retiro, na segunda-feira, 1º, e chegou ao segundo lugar na tabela com 61 pontos, quatro a menos que o colorado. Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol decidiu nesta terça-feira, 2 julgará na próxima sexta, dia 5 de fevereiro, as expulsões ocorridas na partida entre Flamengo e Bahia. No jogo, que ocorreu em 20 de dezembro de 2020, o jogador rubro-negro Gabriel Barbosa, mais conhecido como Gabigol, foi expulso após desrespeitar a arbitragem.

Segundo o relatório disciplinar da partida, Gabriel foi expulso aos 9 minutos de jogo após se dirigir ao árbitro Flávio Rodrigues de Souza de maneira ofensiva. Consta no documento que o atacante disse: “Vai tomar no seu c*”. De acordo com a súmula, o atleta não obedeceu a ordem de saída imediatamente e, indo ao vestiário, repetiu a ofensa: “Eu não falei nada disso, mas agora vou falar, vai tomar no c*, vai tomar no c*”. “A Procuradoria denunciou Gabriel Barbosa por dupla infração ao artigo 258, inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões'”, diz nota da STJD. Se a Quinta Comissão Disciplinar do Tribunal decidir pela punição de Gabigol, o jogador poderá ficar suspenso por até 12 jogos.

Outro atacante do Flamengo também está em uma situação complica com o tribunal. Na última quinta-feira, o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol determinou o retorno do processo envolvendo Bruno Henrique. Segundo o Goiás, o atleta rubro-negro teria praticado infração de “forma clara” ao deslocar o calcanhar na direção do rosto do atleta adversário, Breno, que fraturou o nariz e foi substituído. O clube afirmou que o VAR não fez a revisão do lance. Se a pena for aplicada, Bruno poderá ficar até 6 partidas sem jogar. O atacante será julgado pela Terceira Comissão Disciplinar.