Newcastle é vendido para consórcio da Arábia Saudita e deve se tornar potência mundial

De acordo com o jornal ‘The Guardian’, o fundo de investimentos (PIF, na sigla em inglês) pagou 300 milhões de libras (cerca de R$ 2,2 bilhões) para ser dono de 80% da agremiação

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2021 14h27 - Atualizado em 07/10/2021 16h03
EFE/EPA/LYNNE CAMERONNewcastle foi comprado por um fundo ligado ao governo da Arábia Saudita

O Newcastle, um dos clubes mais tradicionais da Inglaterra, foi vendido nesta quinta-feira, 7, a um consórcio financiado pelo governo da Arábia Saudita. De acordo com o jornal “The Guardian”, o fundo de investimentos (PIF, na sigla em inglês) pagou 300 milhões de libras (cerca de R$ 2,2 bilhões) para ser dono de 80% da agremiação. Os 20% restantes ficarão divididos igualmente entre os bilionários irmãos Simon e David Reuben e a empresa PCP Capital Partners, de Amanda Staveley, nova CEO. A mudança na gestão deve levar o Newcastle a virar uma potência mundial no futebol. Isto porque a fortuna do PIF é avaliada em mais de 320 bilhões de libras, dez vezes maior do que a de Nasser Al-Khelaifi, dono do Paris Saint-Germain, por exemplo. A quantia também é bem superior se comparada a de Sheik Mansour, que comanda o Manchester City.

“O Grupo de Investimento é formado por investidores pacientes de longo prazo que têm toda a confiança no sucesso futuro do clube. O anúncio de hoje é a conclusão de um processo completo e detalhado que permitiu ao Grupo de Investimento chegar a um acordo que beneficia todas as partes interessadas e deixará o Newcastle United bem posicionado para buscar uma estratégia clara e de longo prazo”, diz o comunicado postado no site oficial do Newcastle. “Pretendemos incutir uma filosofia unida em todo o clube, estabelecer um propósito claro e ajudar a fornecer liderança que permitirá ao Newcastle alcançar grandes conquistas a longo prazo. Nossa ambição está alinhada com os fãs – criar uma equipe de sucesso consistente que compete regularmente por grandes troféus e gera orgulho em todo o mundo”, disse Amanda Staveley.

A compra do Newcastle por parte do fundo da Arábia Saudita estava travada há meses. A mudança que fez o negócio ser concretizado foi um acordo entre os sauditas e a emissora catari beIN Sports, detentora dos direitos da Premier League para o Norte da África e o Oriente Médio – sem os direitos televisivos, o Estado saudita pirateava as transmissões do futebol inglês, o que irritava o governo e a liga. A aquisição, por outro lado, não deixa de ser polêmica. Isto porque o acordo conta com a participação do príncipe Mohammad bin Salman, acusado de suprimir direitos civis e até mesmo assassinar jornalistas opositores.

Fundado em 9 de dezembro de 1892, o Newcaste é tetracampeão inglês (1904–05, 1906–07, 1908–09 e 1926–27) e hexa da Copa da Inglaterra (1909–10, 1923–24, 1931–32, 1950–51, 1951–52 e 1954–55). Desde os anos 1980, no entanto, o clube preto e branco vive em declínio, acumulando rebaixamentos para a 2ª divisão. Na atual temporada, o time é o penúltimo colocado da Premier League, com apenas três pontos somados em sete rodadas. O único brasileiro do elenco é o centroavante Joelinton, jogador com passagem pelo Sport e que foi contratado a peso de ouro, a R$ 185 milhões junto ao Hoffenheim, da Alemanha, em 2019 – ele foi a maior aquisição da história da agremiação inglesa.