Palmeiras vence o Santos nos acréscimos e conquista o bicampeonato da Libertadores

Veja como o Verdão faturou o seu segundo título da Copa Libertadores da América

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2021 19h07 - Atualizado em 30/01/2021 19h51
Reprodução/PalmeirasO Palmeiras bateu o Santos e foi campeão da Libertadores 2020

O Palmeiras conquistou a Copa Libertadores da América 2020 neste sábado, 30, ao bater o Santos por 1 a 0, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, na final única do torneio. Já nos acréscimos, Breno Lopes marcou para o time alviverde, que faturou o bicampeonato da principal competição da América do Sul – o primeiro aconteceu em 1999. A decisão da Libertadores foi travada no primeiro tempo, tendo muitos passes errados e poucas chances criadas. Marinho, em chute cruzado, e Raphael Veiga, em batida para fora, foram que mais ameaçaram os goleiros, que pouco trabalharam. Já na etapa complementar, os times paulistas ousaram mais, com jogadas individuais e arremates de longa distância. Coube, então, a Breno Lopes, aposta do treinador Abel Ferreira, marcar nos acréscimos da partida. O primeiro tempo foi muito truncado no Maracanã. Atuando sob forte calor e em clima de decisão, os jogadores de Palmeiras e Santos suaram a camisa e participaram das divididas com muita entrega e vontade. Ainda assim, a tensão dificultou que a qualidade dos times aparecessem. Prova disso é que a única chance clara de gol saiu dos pés de Raphael Veiga – o palmeirense recebeu dentro da área e chutou cruzado, mas para fora. Ainda assim, os goleiros Weverton e John praticamente não sujaram os uniformes na etapa inicial.

Já no segundo tempo, o confronto ficou mais aberto e interessante. Primeiro, Marinho levantou na área e Lucas Veríssimo ficou muito perto de marcar. Na sequência, Raphael Veiga bateu falta direto para o gol, tirando tinta do travessão do goleiro santista. Indefinido, o jogo passou a ter mais dribles, velocidade e individualidade. Pituca, por exemplo, soltou uma bomba para boa defesa de Weverton. A partida se encaminhava para os acréscimos quando o treinador Cuca, do Santos, recebeu o cartão vermelho por ter atrasado a reposição de bola. Logo após a confusão, apareceu o herói do confronto: Breno Lopes! O atacante, que saiu do banco de reservas no fim, aproveitou um belo cruzamento de Rony para testar firme para o fundo do gol,  já aos 53 do segundo tempo. O Peixe até tentou uma recuperação, mas já era tarde demais.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 X 0 SANTOS

PALMEIRAS – Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gómez e Viña; Danilo, Zé Rafael (Patrick de Paula), Gabriel Menino (Breno Lopes), Raphael Veiga (Alan Empereur) e Rony (Felipe Melo); Luiz Adriano Técnico: Abel Ferreira.

SANTOS – John; Pará (Bruno Marques), Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan (Wellington Tim); Alison, Sandry (Lucas Braga) e Diego Pituca; Marinho, Soteldo e Kaio Jorge (Madson). Técnico: Cuca.

GOL – Breno Lopes, aos 53 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Patricio Loustau (Argentina).

CARTÕES AMARELOS – Lucas Veríssimo, Gómez, Viña, Diego Pituca, Marcos Rocha, Soteldo.

CARTÃO VERMELHO – Cuca.

LOCAL – Maracanã, no Rio (RJ).