Após demitir Mano e Mattos, Galiotte promete mais mudanças: ‘Para jogar no Palmeiras, tem de ter espírito de luta’

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2019 21h37
ReproduçãoO presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, concedeu entrevista coletiva após demitir Mano Menezes e Alexandre Mattos

Responsável pelas demissões de Mano Menezes e Alexandre Mattos, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, concedeu entrevista coletiva após a derrota do time alviverde para o Flamengo, neste domingo, no Allianz Parque.

Decepcionado com o desempenho palmeirense, o dirigente prometeu fazer ainda mais mudanças nas próximas semanas.

“Em relação aos últimos jogos, é uma frustração grande para todos nós palmeirenses. Não é esse o futebol que a gente tem como objetivo, que a gente quer. Uma falta de atitude, de entrega dos nossos atletas, falta de postura. Esse não é o Palmeiras que a gente espera, que a gente planeja, não é o Palmeiras que cresceu nos últimos anos, não é este Palmeiras que estava em campo. Vamos ter outras mudanças”, garantiu.

“Jogador, para jogar no Palmeiras, precisa ter qualidade, espírito de luta, respeito à camisa e coragem. Essa mudança vai ocorrer em relação também ao plantel. Vamos começar uma nova etapa. Toda nova etapa demanda um período de adaptação, um período de preparação. Mas, diante das expectativas que a gente tem, e todas as possibilidades que o Palmeiras tem de conquistas, a gente avaliou e entendeu que no momento a gente precisa fazer as mudanças necessárias”, acrescentou.

Questionado por um jornalista sobre quais jogadores não tinham “amor à camisa”, Galiotte respondeu: “você vai saber quem são os jogadores [sem amor à camisa] quando definirmos o elenco do ano que vem”.

O presidente do Palmeiras revelou ainda que buscará a contratação de um outro profissional para o lugar de Alexandre Mattos. A intenção, de acordo com as palavras do cartola, é “dar continuidade ao processo” que se iniciou em 2015, com a contratação do diretor de futebol.

“Neste momento a gente anuncia o encerramento de um ciclo. A saída do treinador Mano Menezes, que a gente agradece pelo período. Do diretor de futebol, Alexandre Mattos, que liderou um projeto vencedor com três conquistas nacionais importantes. O Palmeiras atravessou nos últimos anos momentos muito difíceis. E, em 2015, após a inauguração da Arena, com a Crefisa e a Fam, o Mattos chegou com um ciclo muito vencedor. O Palmeiras pensa em um modelo diferente para o próximo ano. Uma forma diferente de ver o futebol. Vamos contratar um outro profissional para a posição, com profissionais vamos ao mercado. Vamos buscar o melhor profissional, para dar continuidade ao processo”, encerrou.