Limpa? Após Mano, Palmeiras também demite Alexandre Mattos

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2019 19h43
Bruno Ulivieri/Estadão ConteúdoAlexandre Mattos não é mais diretor de futebol do Palmeiras

A derrota por 3 a 1 para o Flamengo, neste domingo, no Allianz Parque, provocou consequências drásticas ao Palmeiras. Após demitir o treinador Mano Menezes, o clube alviverde anunciou a saída do diretor de futebol Alexandre Mattos.

Mattos tinha contrato com o Palmeiras até o fim de 2021, mas conviva com uma enorme pressão. Tanto dentro do clube, junto a conselheiros, quanto fora, por parte da torcida.

Desde a eliminação para o Grêmio nas quartas de final da Libertadores e a demissão de Felipão, em setembro, o dirigente passou a ser o maior alvo de protestos da principal organizada do Palmeiras.

Os altos valores desembolsados em controversas contratações e a ausência de títulos em torneios de mata-mata, especialmente a Libertadores, enfraqueceram Mattos, que sempre teve o apoio do presidente Maurício Galiotte e de Leila Pereira, dona da Crefisa.

Assim, bastou um ano sem títulos e uma derrota emblemática para um rival que ganhou praticamente tudo em 2019 para que o diretor perdesse o emprego.

Alexandre Mattos chegou ao Palmeiras em 2015, ainda na gestão Paulo Nobre, e, em quatro anos, conquistou dois títulos brasileiros (2016 e 2018) e uma Copa do Brasil (2015).