Luiz Adriano desencanta, Palmeiras vence a Chape e segue na caça ao Atlético-MG

Com o resultado, o Verdão segue na segunda posição, alcançando os 38 pontos, quatro a menos que o Galo, que ainda entra em campo na rodada

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2021 18h59
RENATO PADILHA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOLuiz Adriano marcou na vitória do Palmeiras sobre a Chapecoense

O Palmeiras não teve a menor dificuldade para vencer a Chapecoense por 2 a 0, neste sábado, 18, na Arena Condá, em partida válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Raphael Veiga e Luiz Adriano foram os responsáveis por fazer os gols do time treinado por Abel Ferreira – o centroavante, inclusive, quebrou um jejum de mais de cem dias sem balanças as redes. Com o resultado, o Verdão segue na segunda posição, alcançando os 38 pontos, quatro a menos que o líder Atlético-MG, que ainda entra em campo. A equipe catarinense, por sua vez, permanece amargando a lanterna da competição, somando apenas 10 pontos.

O Verdão tratou de encaminhar o resultado positivo logo no começo da partida. Logo aos 9 minutos, Raphael Veiga recebeu de Wesley e bateu no canto direito do goleiro para inaugurar o marcador. Pressionando bastante, o Verdão quase ampliou com o meio-campista, que chutou rente ao poste. Comprovando o favoritismo, os paulistas continuaram a “blitz” e chegaram ao segundo com Luiz Adriano, que aproveitou forte cruzamento de Piquerez e completou para as redes – o último gol havia acontecido contra a Chape, na 2ª rodada do Nacional. Sem tirar o pé, o conjunto comandado por Abel Ferreira manteve o ritmo e só não ampliou graças ao arqueiro Keiller.

Na segunda etapa, já pensando no duelo contra o Atlético-MG, na próxima terça-feira, 22, pela rodada de ida da semifinal da Libertadores da América, o Palmeiras tirou o pé do acelerador. A Chapecoense, assim, passou a ter mais a posse de bola, mas pouco soube o que fazer com ela. À exceção de um chute de Foguinho, que passou rente ao poste de Weverton, os catarinenses quase não incomodaram os visitantes. No fim, Dudu e Gabriel Menino pecaram cara a cara com o goleiro, desperdiçando chances que deixariam o placar mais elástico.