Palmeiras deve estender período de salários cortados do elenco profissional

Negociação será feita nos mesmos moldes da primeira redução, feita em maio

  • Por Jovem Pan
  • 29/06/2020 17h52
Cesar Greco/PalmeirasVitor Hugo durante os treinos do Palmeiras

O Palmeiras pretende negociar uma nova redução salarial do elenco profissional, em razão dos impactos financeiros da pandemia no Brasil. Após a redução de 25% nos meses de maio e abril, a diretoria pretende estender a diminuição também em julho, e possivelmente com uma parcela maior de desconto. Os jogadores já estão sendo chamados para a formalização da proposta.

O método utilizado para a redução foi o mesmo da primeira vez. O clube mantém um estudo técnico que analisa a viabilidade e a necessidade do desconto. A proposta é então apresentada para os líderes do elenco, como Felipe Melo, que têm papel de repassar o recado para consulta e votação dos demais atletas.

O acordo salarial anterior também previa a postergação do pagamento dos direitos de imagem, que seriam pagos entre agosto e dezembro de 2020, enquanto os de maio serão distribuídos entre janeiro e junho do próximo ano. Para essa nova rodada, o Palmeiras quer incluir também na discussão um novo calendário de acertos sobre esse pagamento.

Assim como os demais times de São Paulo, o Palmeiras só deve ter calendário de jogos a partir de agosto, com o retorno do Campeonato Paulista e o início do Brasileirão. As duas competições devem ser disputadas com portões fechados.

* Com Estadão Conteúdo