Por que o Palmeiras tem tudo para emplacar 3ª vitória seguida contra o Cruzeiro

  • Por Jovem Pan
  • 13/09/2019 11h39
Cesar Greco/Ag Palmeiras/DivulgaçãoMano Menezes é o técnico do Palmeiras

O Palmeiras é amplamente favorito para o duelo diante do Cruzeiro, marcado para o próximo sábado, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro. Invicto em sua casa, o Verdão recebe o pior visitante do torneio e tem um excelente retrospecto diante de Rogério Ceni, treinador recém-contratado pela Raposa.

Sob a batuta de Mano Menezes, o Alviverde soma duas vitórias em duas partidas, fato que aliviou um pouco a pressão que pairava no clube. Contestado quando foi anunciado, o treinador acabou com o jejum do time ao bater o Goiás fora de casa. Além disso, fez a equipe demonstrar um bom rendimento no triunfo por 3 a 0 diante do Fluminense.

Assim, o Palmeiras chega também mais confiante para enfrentar um time que Mano Menezes conhece como a palma da mão. O técnico dirigiu o Cruzeiro nas últimas três temporadas, o que dá um belo trunfo no confronto agendado para as 19 horas de amanhã.

Bom mandante x pior visitante 

Outro motivo para deixar o torcedor palmeirense mais esperançoso é a fase do adversário. Na 16ª posição da tabela, a Raposa sofreu uma goleada de 4 a 1 para o Grêmio, em casa, na última rodada.  Os mineiros também possuem o rótulo de pior visitante do torneio, com 4 empates, 5 derrotas e nenhuma vitória atuando longe de seus domínios.

Por outro lado, o Palmeiras não foi batido em casa no Brasileirão, contabilizando seis vitórias e dois empates com o apoio de sua torcida.

Rogério Ceni é freguês no Allianz

Se for supersticiosa, a torcida do Verdão também pode se apegar aos números contra Ceni atuando no seu novo estádio. Até o momento, considerando a carreira como atleta e como treinador, Rogério visitou a Arena quatro vezes, sofrendo derrotas elásticas em todas.

Atuando como goleiro do São Paulo, Rogério saiu cabisbaixo do Allianz em duas oportunidades, sendo derrotado no Paulistão de 2015 (3×0) e no Brasileirão de 2015 (4 a 0).

Já como técnico do Tricolor, ele viu sua equipe perder por 3 a 0, no Campeonato Paulista de 2017. Na atual temporada, já no Fortaleza, a goleada foi de 4 a 0.