‘Que essa derrota sirva de lição para o Palmeiras’, analisa Márcio Spimpolo

Para comentarista da Jovem Pan, time do Palmeiras precisa aprender com os erros contra o River para a decisão da Libertadores

  • Por Jovem Pan
  • 13/01/2021 10h47
ReproduçãoRiver Plate e Palmeiras fizeram uma das semifinais da Libertadores

A derrota do Palmeiras para o River Plate, por 2 a 0, no jogo de ida das semifinais da Copa Libertadores ainda repercute. Apesar de ter se classificado para a final do torneio depois de 21 anos, a equipe de Abel Ferreira deixou a desejar no futebol apresentado em campo e a postura da equipe foi debatida no pós-jogo da Jovem Pan. A derrota vai servir de lição para a equipe? Márcio Spimpolo acredita que sim e teve seu comentário endossado pelos companheiros de bancada. “O River é um excelente time, mas o que preocupou foi que o Palmeiras não jogou, ele ficou completamente parado e travado. O River tinha capacidade para fazer um grande jogo no Allianz Parque, mas o Palmeiras ficou muito recuado e, com certeza, não foi o técnico que fala ‘vocês vão ficar atrás o tempo todo’. Tem uma hora que os caras não conseguem sair por causa do psicológico. Faz parte do jogo você jogar melhor do que o seu adversário e vice-versa, mas o que preocupa é que o Palmeiras não jogou nada em momento nenhum”, reforçou Bruno Prado.

Apesar do revés e da queda de invencibilidade no torneio, para Fausto Favara, nada tira o mérito do Palmeiras de se classificar para a decisão, que será disputada no Maracanã dia 30 de janeiro, às 17h (horário de Brasília). “Todo título tem uma história de tropeço. Torneios como Libertadores e Copa do Brasil, por exemplo. O Palmeiras era invicto e hoje tropeçou, mas tropeçou de uma maneira muito feia. Ficou claro a força do River, ficou claro que a noite do River foi quase igual do Palmeiras – que você não esperava. O Palmeiras está na decisão e fez muito mais do que a sua obrigação em Buenos Aires. Eu acho também que tem que tirar lições, mas tem time para continuar bem em todas as competições”, declarou.