Veiga e Dudu brilham, Palmeiras vence o Al Ahly e vai à final do Mundial de Clubes 

Agora, a equipe treinada por Abel Ferreira espera o vencedor de Chelsea x Al Hilal para conhecer o seu adversário na decisão, marcada para o próximo sábado, 12, às 13h30 (de Brasília)

  • Por Jovem Pan
  • 08/02/2022 15h26 - Atualizado em 08/02/2022 15h29
EFE/EPA/ALI HAIDER Raphael Veiga comemora gol marcado com a camisa do Palmeiras na semifinal do Mundial de Clubes Raphael Veiga comemora gol marcado com a camisa do Palmeiras na semifinal do Mundial de Clubes

O Palmeiras espantou a zebra, venceu o Al Ahly por 2 a 0 e se classificou para a final do Mundial de Clubes da Fifa, nesta terça-feira, 8. Contando com boa presença de sua torcida, maioria no estádio Al Nahyan, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, o Alviverde conseguiu o triunfo com gols de Raphael Veiga e Dudu, se vingando da temporada passada – na ocasião, os egípcios bateram o Verdão nos pênaltis, em disputa pelo terceiro lugar. Agora, a equipe treinada por Abel Ferreira espera o vencedor de Chelsea x Al Hilal para conhecer o seu adversário na decisão, marcada para o próximo sábado, 12, às 13h30 (de Brasília).

Controlando as ações da partida desde o primeiro minuto, o Palmeiras teve mais posse de bola e iniciativa, mas parou no bom sistema defensivo armado pelo Al Ahly. Ao mesmo tempo, o time brasileiro demonstrou organização defensiva, impedindo os perigosos contragolpes dos africanos. Assim, o jogo ficou brigado, mas sem chances claras de gol até aos 42 minutos do primeiro tempo, quando Dudu deixou Raphael Veiga na frente do goleiro. Com frieza, o palmeirense deslocou o arqueiro rival, abrindo o placar antes das equipes descerem para o intervalo.

No retorno do vestiário, o Palmeiras tratou de encaminhar a vitória cedo. Logo aos três minutos, Dudu foi acionado por Raphael Veiga, disparou para dentro da área e encheu o pé no ângulo, marcando um golaço em Abu Dhabi. Sem outra alternativa, o técnico do Al Ahly promoveu substituições que adiantaram a equipe. Abdelkader e Fathi (duas vezes) chegaram a incomodar o goleiro Weverton. O arqueiro, inclusive, soltou uma bola no pé de Fathi, que colocou para dentro, mas viu o tento ser anulado por impedimento após interferência do VAR. Já no fim da partida, o Alviverde ficou em situação ainda mais confortável com a expulsão de Ashraf, que cometeu falta dura em Rony e acabou recebendo o vermelho direito – também com a ajuda da tecnologia. No fim, os comandados por Abel Ferreira só administraram a vantagem até o último apito do juiz.