Pelé fará leilão beneficente com itens de Neymar, CR7, campeões de 1970 e outros astros

Há também peças da ex-tenista Maria Sharapova, da golfista Lorena Ochoa e do trio Yao Ming, Channing Frye e Rick Rubio, do basquete

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2021 11h47 - Atualizado em 23/08/2021 19h13
Rener Pinheiro / CBFA maior parte dos itens é autografada, como os cedidos pelo próprio Pelé, com camisas da seleção brasileira, Santos e New York Cosmos

Em busca de recursos para sua fundação, Pelé vai fazer um leilão beneficente em setembro reunindo itens de grandes ídolos do futebol, como Neymar, Cristiano Ronaldo e Franz Beckenbauer, e até de celebridades de fora do esporte, como o cantor Justin Timberlake. O evento “Pelegacy: An Auction Benefitting The Pelé Foundation” (“O legado de Pelé: um leilão beneficente da Pelé Foundation”) vai ajudar crianças amparadas por diversas organizações internacionais. O leilão está marcado para 22 de setembro, de forma online (www.juliensauctions.com.) e presencial, na Mall Galleries, em Londres, na Inglaterra. A lista de itens pessoais e valiosos de ídolos do Futebol é grande. São mais de 200, de acordo com a organizadora do leilão. Conta com objetos de astros internacionais, como David Beckham, Kylian Mbappé e Luka Modric, além de brasileiros como Jairzinho, Zagallo. De outros esportes, há a ex-tenista Maria Sharapova, a golfista Lorena Ochoa e o trio Yao Ming, Channing Frye e Rick Rubio, do basquete. Há ainda Franco Harris (futebol americano), Derek Jeter (beisebol) e o ator Mark Wahlberg.

A maior parte dos itens é autografada, como os cedidos pelo próprio Pelé, com camisas da seleção brasileira, Santos e New York Cosmos. Da seleção, o leilão também terá camisas assinadas por Rivellino, Jairzinho e Clodoaldo, craques da seleção que foi tricampeã mundial na Copa do Mundo de 1970. Os itens foram doados a Pelé para arrecadar fundos no leilão. Fundada em 2018, a fundação de Pelé não deu detalhes sobre quais serão os destinatários dos recursos arrecadados no evento marcado para setembro. Mas explicou que o objetivo é alcançar crianças, “principalmente ameaçadas pela pobreza” e com dificuldades para ter acesso à educação. Também serão alvo as crianças que vivenciam a crise de refugiados. A entidade também quer ajudar “na luta contra a pandemia de covid-19 e pela recuperação”. Doações podem ser feitas diretamente pelo site da função: www.pele10.org.

*Com informações do Estadão Conteúdo