Richarlyson revela que goleiro do Fortaleza recebeu ‘mala preta’ no Brasileirão de 2003  

O ex-atleta afirmou que Jefferson, o arqueiro do Leão daquela época, recebeu dinheiro para falhar em partida contra a Ponte Preta, na última rodada da competição; veja o lance

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2021 08h29 - Atualizado em 20/07/2021 20h00
Reprodução/SBTRicharlyson contou história de 'mala preta' no Brasileirão de 2003

O ex-meio-campista Richarlyson revelou na noite da última segunda-feira, 19, que presenciou um caso de “mala preta”, quando um jogador é pago para “entregar” uma partida, durante o Campeonato Brasileiro de 2003, enquanto atuava pelo Fortaleza. Em entrevista ao programa “Arena SBT”, o ex-atleta afirmou que Jefferson, o goleiro do Leão daquela época, recebeu dinheiro para falhar em partida contra a Ponte Preta, na última rodada da competição. Na ocasião, a equipe cearense perdeu o duelo direto pela permanência na Série A por 2 a 0 e acabou caindo para a 2ª divisão. Veja o lance abaixo. 

“Já passei uma situação que teve ‘mala preta’. O nosso goleiro entregou o jogo. Estava no Fortaleza. Não tem como. Já tinha ocorrido que ia ter mala preta, mas ninguém sabia o jogador que estava. Chegou no jogo, o cara deu um chutão de trás do meio de campo. O goleirão saiu falando ‘eu’ e entregou no pé do atacante, sozinho. Não é que era uma bola difícil. O cara chutou antes do meio de campo. Depois de muito tempo soubemos que era ele. Na hora pensamos que era uma falha”, disse Richarlyson, que na ocasião estava começando a sua carreira como profissional.

Questionado se recebeu “mala branca”, quando o atleta é pago para tentar ganhar um jogo, Richarlyson assentiu. “Já”, respondeu o ex-atleta. “Mas pera aí. Vou refazer a resposta: existem momentos que você é obrigado a jogar, e a mala branca é só um aditivo. Eu iria jogar de qualquer jeito, mas veio dinheiro. Vou mentir? Quantas vezes que tive numa situação na qual meu time já estava fora de perigo ou classificado, e um outro time precisava de um resultado nosso…”, acrescentou o ex-volante, que teve passagem marcante pelo São Paulo, onde ganhou três vezes o Campeonato Brasileiro (2006, 2007 e 2008), além do Mundial de Clubes.