Com medo de surto da Covid-19, Santos cancela treinamento e testa elenco no ‘drive-thru’

Com cinco casos no elenco masculino e 14 no feminino, Santos realizou exames com todos os funcionários. jogadores e membros da comissão técnica nesta terça-feira, 10

  • Por Jovem Pan
  • 10/11/2020 19h06 - Atualizado em 10/11/2020 19h16
Reprodução/ Twitter Santos FCsantos

Com reapresentação marcada para esta terça-feira, 10, no CT Rei Pelé, o Santos optou por não ir a campo, em função do grande número de atletas e membros da comissão técnica que testaram positivo para a Covid-19. O elenco foi ao centro de treinamento, mas apenas para a realização de testes para o coronavírus. Os jogadores, inclusive, nem desceram de seus carros, sendo examinados de dentro dos veículos, deixando o CT na sequência. Depois, foi a vez da comissão técnica e dos funcionários do centro de treinamento realizarem os exames.

De acordo com informações divulgadas pela assessoria de imprensa do Santos, eles realizaram o teste antígeno, considerado o mais indicado para pessoas que estão assintomáticas. Já o PCR será realizado na quinta-feira, 12, visando a partida contra o Internacional, sábado, pelo Campeonato Brasileiro, seguindo o protocolo da CBF. O técnico Cuca foi um dos que testaram positivo e está internado em São Paulo, desde sábado por ter problemas no coração, tendo ficado fora da partida diante do Red Bull Bragantino, no último domingo, quando a equipe foi dirigida por Cuquinha.

Ontem, o clube comunicou que o goleiro João Paulo, o lateral-direito Madson e o zagueiro Lucas Veríssimo testaram positivo para a doença, assim com o preparador de goleiros Arzul. O trio é titular do sistema defensivo. Eles passaram por exames antes do restante do elenco porque apresentaram sintomas da doença. Até agora, o Santos vinha tendo poucos casos desde o início da pandemia, com os únicos positivos no elenco profissional masculino sendo os dos atacantes Kaio Jorge e Raniel. No domingo, o clube também comunicou que 14 jogadoras do time feminino foram diagnosticadas com o coronavírus.

*Com informações do Estadão Conteúdo