Atual técnico de Daniel, Marquinhos Santos diz que meia era introspectivo e de boa índole

  • Por Jovem Pan
  • 30/10/2018 12h36 - Atualizado em 30/10/2018 16h00
Reprodução/TwitterDaniel estava emprestado pelo São Paulo ao São Bento

O meia Daniel, ex-São Paulo, que foi assassinado brutalmente no último final de semana, estava no São Bento atualmente. Lá ele era treinado por Marquinhos Santos, que lamentou a morte, elogiou o caráter do jogador e destacou como ele era tímido.

“Foi com muita tristeza que recebi noticia do Daniel, um atleta com muito caráter e profissionalismo. Ele era introspectivo e de boa índole. Fiquei chateado. Estávamos tentando ajudar ele a retomar a carreira. Isso deixou todos do São Bento chocados. Que deus possa confortar a família dele”, comentou Marquinhos.

Presidente do São Bento, Márcio Rogério Dias também falou sobre o meia e reforçou a mesma característica dele: “Daniel tinha um comportamento introvertido. Era um jogador que não se relacionava com os demais atletas. Era um jogador que, na diretoria, só conversava com minha pessoa. Era trabalhador e cumpridor dos deveres. O elenco ficou chocado pela circustâncias, pela forma que ocorreu. Uma forma horrível. É muito triste o que ocorreu. Fizemos uma oração na diretoria, e os jogadores também fizeram na reapresentação”.

Emprestado pelo São Bento, Daniel só tinha jogado duas vezes pelo São Bento. Apesar de treinar normalmente, ele não vinha sendo relacionado para todos jogos.

Na sexta-feira (26), depois de treinar durante a semana, ele não viajou com o elenco para a partida contra o CRB e por isso foi para o Paraná. O corpo dele foi encontrado com sinais de tortura em São José dos Pinhais.