Diretoria do São Paulo diz que Daniel Alves não joga mais pelo clube; entenda

Carlos Belmonte, diretor de futebol do Tricolor, informou que o atleta não se reapresentou após integrar o elenco da seleção brasileira nas Eliminatórias

  • Por Jovem Pan
  • 10/09/2021 13h14 - Atualizado em 10/09/2021 14h51
EFE/Nelson AlmeidaDaniel Alves durante derrota do São Paulo para o Palmeiras pela Copa Libertadores da América

A diretoria do São Paulo anunciou na tarde desta sexta-feira, 10, que Daniel Alves não vestirá mais a camisa do Tricolor. Em comunicado divulgado nas redes sociais, Carlos Belmonte, diretor de futebol do clube, informou que o atleta não se reapresentou após integrar o elenco da seleção brasileira nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022. De acordo com o mandatário, os representantes do lateral-direito alegaram que ele só voltaria a defender a equipe paulista caso a dívida de R$ 10 milhões fosse quitada pelo clube. Assim, a cúpula são-paulina optou por afastar o veterano, alegando que “ninguém é maior do que a instituição”. Assista ao vídeo abaixo.

“Daniel Alves e Miranda estavam servindo a seleção brasileira e deveriam se apresentar, nesta sexta-feira, para os treinamentos, visando os próximos jogos do São Paulo. Miranda compareceu, treinando normalmente, mas Daniel Alves, não. Fomos comunicados pelos representantes do atleta que Daniel Alves não retornará enquanto não houver o ajuste da dívida financeira que o São Paulo tem com o atleta. O São Paulo reconhece essa dívida, tanto que, na última semana, fez uma proposta buscando o entendimento e o acerto desta dívida, que foi recusada pelos representantes. A negociação continuará envolvendo o departamento jurídico e financeiro. Do ponto de vista do departamento de futebol, comunicamos ao técnico Hernán Crespo que Daniel Alves não estará mais à disposição para atuar no time do São Paulo. Vale lembrar que o São Paulo é mais importante do que todos nós. Trabalhamos em favor da instituição. Ninguém é maior do que o clube”, disse Belmonte, ao lado de Muricy Ramalho, coordenador de futebol, e Rui Costa, executivo de futebol.

Contratado em agosto de 2019, Daniel Alves chegou com status de “salvador da pátria”, vindo de uma excelente atuação na Copa América de 2019 e com a alcunha de jogador com mais títulos na história do futebol. Apresentado para um Morumbi lotado, o lateral-direito lembrou de sua paixão pelo time quando criança. Em dois anos de clube, o ala até fez boas atuações e ajudou o São Paulo a sair de uma fila de oito anos, participando da conquista do Campeonato Paulista de 2021. O atleta, entretanto, colecionou polêmicas, rebatendo críticas de torcedores e preferindo disputar as Olimpíadas de Tóquio-2020 durante uma fase importante da temporada – ele desfalcou a equipe de Crespo em partidas da Copa do Brasil e da Libertadores da América. Ao todo, ele participou de 95 partidas com a camisa do Tricolor, com 10 gols e 14 assistências.