Mais caro da história do São Paulo? Conheça Giuliano Galoppo e entenda a negociação

Filho de ex-jogador argentino, meio-campista foi elogiado por Rogério Ceni e está perto de ser anunciado pelo Tricolor

  • Por Jovem Pan
  • 23/07/2022 08h00
Daniel JAYO / POOL / AFP Giuliano Galoppo comemorando gol marcado pelo Banfield Giuliano Galoppo comemorando gol marcado pelo Banfield

O São Paulo chegou a um acordo com o Banfield (Argentina) pela contratação do meio-campista Giuliano Galoppo. De acordo com a imprensa local, todos os detalhes foram definidos pelos clubes, restando apenas o anúncio por parte do Tricolor. Publicamente, o presidente são-paulino Julio Casares prega cautela, afirmando que ainda precisa de um investidor para fechar com o jovem, que pode se tornar uma das aquisições mais caras da história do time do Morumbi. Porém, o jovem argentino já desembarcou no Brasil e foi recepcionado pela torcida tricolor no aeroporto. Mas, afinal, quem é este meia de 23 anos, que vem despertando curiosidade na torcida são-paulina? Abaixo, a Jovem Pan conta tudo o que sabe sobre o atleta e como está a negociação pelo reforço indicado por Rogério Ceni.

Giuliano é filho de Marcelino Galoppo, um ex-zagueiro mediano dos anos 1990 e 2000, que colecionou passagens por Racing, Quilmes, Huracán, Chacarita Juniors, Argentinos Juniors, Dundee United (Escócia) e Ventimiglia (Itália). Assim, o jovem teve contato com o mundo do futebol desde cedo e deu seus primeiros passados no Atlético de Rafaela, um pequeno clube da Província de Santa Fé. Em 2016, o meio-campista chegou a ficar um ano treinando no Boca Juniors, mas foi dispensado pelo gigante de Buenos Aires por ser “muito lento” e não agradar os treinadores. De volta ao Rafaela, ele migrou para base do Banfield, onde se destacou e completou sua formação.

Considerado versátil, Giuliano Galoppo foi promovido ao profissional em 2019 e, desde então, não para de evoluir. Nos dois primeiros anos de time, é verdade, o meio-campista era utilizado como um atleta para compor elenco, ficando no banco de reservas na maioria dos jogos. Desde 2021, entretanto, o jovem se consolidou na equipe titular, se destacando em várias funções do setor central do campo e registrando bons números. Na temporada passada, ele entrou em campo 48 vezes, contribuindo com 13 gols e 1 assistência. Já na atual, Galoppo soma 27 partidas, com 8 tentos, sendo o principal um golaço contra o Boca, além de outras duas assistências. Exercendo várias funções no meio-campo e ganhando destaque nacionalmente, o garoto já pensa em dar um salto maior na carreira. “Tenho o objetivo de poder jogar no futebol europeu, poder dar o salto para ter uma chance na seleção argentina. Se isso acontecer, melhor, mas o tempo dirá”, disse à TyC Sports.

Nas redes sociais, o meia argentino demonstra ser discreto, exibindo fotos ao lado da família e de jogos em que representou o Banfield. Além disso, costuma posar ao lado de seu cachorro e mostrar as belas paisagens visitadas durante as férias. O perfil reservado, de acordo com o pai Marcelino, não é por acaso. Segundo ex-zagueiro, o possível novo reforço do São Paulo é muito concentrado no que acontece dentro das quatro linhas e tem uma força mental acima da média entre os futebolistas. “Giuliano me surpreende em sua força mental. Hoje, se você não tem uma força mental de acordo com o que esse esporte exige, é muito difícil progredir. Mas na idade dele, tão jovem e com tudo que as redes sociais geram… Destaco sua força mental e sua compreensão do jogo. Com sua capacidade de ler e jogar, ele vai me superar em muito, não só em gols, mas em todos os aspectos. Se ele for consciente e equilibrado em tudo que está vivenciando, não tenho dúvidas de que ele tem habilidade para ter uma grande carreira”, disse o pai, ao diário “Olé”.

Como está a negociação? 


Inicialmente, a imprensa argentina noticiou que o São Paulo pagou US$ 8 milhões (R$ 44 milhões) para tirar Galoppo do Banfield. O valor faria com que o meio-campista se tornasse a contratação mais cara da história do Tricolor, superando o atacante Pablo, adquirido junto ao Athletico-PR por R$ 26,9 milhões, em janeiro de 2019. O presidente do clube brasileiro, no entanto, negou a alta cifra e ainda disse que a negociação não foi concretizada. Segundo o mandatário e Muricy Ramalho, atual coordenador do clube, a transação será possível apenas com o auxílio de um investidor.

De acordo com informações obtidas pelo narrador Nilson Cesar, do Grupo Jovem Pan, o investidor em questão é do Grupo City, proprietário de diversos clubes ao redor do mundo, incluindo o Manchester City (Inglaterra). O repórter Gabriel Sá, também da JP, diz que Galoppo será adquirido por US$ 6 milhões (na cotação atual, cerca de R$ 33 milhões). Independentemente do estágio da negociação, até mesmo o técnico Rogério Ceni já falou sobre o meio-campista publicamente. “É um jogador interessante, meio-campista, pode jogar de 8, 5 ou 10. Um jogador versátil. Sei que custa caro. É uma questão da parte diretiva e dos investidores. O clube não tem condições de pagar por ele. O valor supera nossas possibilidades. Se acontecer, vem para ajudar a gente no restante do ano. É um jogador interessante que ajudaria, mas não tenho noção se será possível ou não. Pela sequência de jogos será necessário. Eu já aprovei”, declarou, em entrevista coletiva.

Galoppo, desta forma, pode ser um peça importante no meio-campo são-paulino, concorrendo com Gabriel Neves, Rodrigo Nestor ou até mesmo Igor Gomes. A possível chegada do meio-campista também acontece depois de o São Paulo vender Gabriel Sara ao Norwich, da Inglaterra. O argentino, assim, pode se tornar fundamental para o Tricolor, que está na metade de tabela no Campeonato Brasileiro e ainda disputa as quartas de final na Copa do Brasil e na Sul-Americana. O próximo compromisso dos comandados por Rogério Ceni acontece neste sábado, 23, no Morumbi, contra o Goiás, pela 19ª rodada do Nacional.

Maiores contratações da história do São Paulo (em reais):

  • 1º Pablo – R$ 26,9 milhões
  • 2º Paulo Henrique Ganso – R$ 23,9 milhões
  • 2º Lucas Pratto – R$ 23,9 milhões
  • 4º Emiliano Rigoni – R$ 22,6 milhões
  • 5º Maicon – R$ 22 milhões
  • 6º Tchê Tchê – R$ 22 milhões
  • 7º Tiago Volpi – R$ 20,4 milhões
  • 8º Ricardinho – R$ 20,1 milhões
  • 9º Luis Fabiano – R$ 20 milhões
  • 10º Alan Kardec- R$ 13,9 milhões