Muricy Ramalho assume autoria de áudio, mas diz que ele e Ceni continuam no São Paulo

O coordenador de futebol do Tricolor afirmou que ele o técnico se reuniram com membros da diretoria, no CT da Barra Funda, na manhã de hoje, e definiram a permanência para 2022 após uma conversa ‘animadora’

  • Por Jovem Pan
  • 10/12/2021 15h44 - Atualizado em 10/12/2021 15h56
Reprodução/São Paulo FCMuricy Ramalho é coordenador de futebol do São Paulo

O nome de Muricy Ramalho entrou nos assuntos mais comentados do Twitter, na tarde desta sexta-feira, 10, por conta de um áudio vazado. Nele, o coordenador de futebol do São Paulo desabafa sobre a situação do clube e diz que ele e o treinador Rogério Ceni não ficariam para a próxima temporada. Após a repercussão nas redes sociais, o ídolo da torcida são-paulina concedeu entrevista ao canal dos jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi, no YouTube, admitindo a autoria do áudio. Muricy, no entanto, afirmou que ele o técnico se reuniram com membros da diretoria, no CT da Barra Funda, na manhã de hoje, e definiram a permanência para 2022 após uma conversa “animadora”.

“Realmente, o áudio é meu. Foi um desabafo que eu fiz com um amigo são-paulino. O que eu quis dizer é o que torcedor está sentindo, ou seja, muita tristeza pelo momento do São Paulo. Este mês foi muito duro, mexeu muito com a saúde da gente. Não é fácil um clube deste tamanho brigar lá embaixo. Agora, também quero dizer que estamos trabalhando muito aqui. Hoje, tivemos uma conversa legal com o Rogério, Carlos Belmonte, Rui Costa, Nelson e, claro, o presidente, que está atrás de recursos para mudar essa situação. Com a conversa que tivemos, ficamos com esperança, seja em termos de estrutura, contratações e pré-temporada. A gente vê uma luz no fim do túnel. Vamos continuar trabalhando até achar o caminho”, disse Muricy Ramalho. “Nós temos um compromisso com o São Paulo”, completou, ao ser questionado se iria para a seleção brasileira após o convite da CBF.

“Estamos conversando sobre isso desde manhã. Sobre estrutura, planejamento, Campeonato Paulista e jogadores… Não está fácil. Estamos monitorando vários jogadores, mas temos dificuldades. Estamos lutando! O Rogério comprou essa ideia de melhorar o São Paulo. Foi muito legal a conversa com Rogério, um cara importante neste planejamento. A permanência dele é muito importante. Agora, a gente não vai ficar com a cabeça baixa, não. O presidente está atrás de recursos. O Rogério ficou aliviado com a conversa, porque não é fácil passar o que passamos neste ano. A conversa deixou todos animados”, completou Muricy Ramalho.

No áudio, Muricy diz abertamente que não gostaria de ficar no São Paulo com a atual situação financeira da agremiação. “O São Paulo não pode estar nessa merda que está, é uma merda. E não vai ter perspectiva, sabe? A gente percebe o discurso do presidente: ‘ah, não tem dinheiro, não tem nada’. O Corinthians também não tinha dinheiro no começo do ano, contratou quatro jogadores experientes e está na Libertadores”, diz Muricy. “Eu e o Rogério vamos fazer a mesma pergunta para ele [presidente Júlio Casares] e vai ter uma negativa de investimento e eu não vou ficar mais. Porque é muito sofrimento, cara. Eu tenho uma história lá, você sabe. O Rogério Ceni também tem uma história. A gente ia ficar marcado que o time caiu pela primeira vez, cara. É muito risco, entendeu?”, prossegue. Ouça abaixo.