São Paulo reclama: ‘Não temos uma imagem que mostre Luciano impedido’

“Não é desculpa pelo resultado, mas na vitória, no empate ou na derrota, exigiremos critérios claros”, disparou o clube tricolor

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2020 10h59 - Atualizado em 04/09/2020 11h02
ReproduçãoImagem do milimétrico impedimento de Luciano assinalado pela arbitragem em Atlético-MG 3 x 0 São Paulo

O São Paulo se posicionou a respeito do polêmico gol de Luciano que foi anulado pela arbitragem no jogo contra o Atlético-MG, na última quinta-feira, 03 no Mineirão, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. O clube tricolor foi ao Twitter e fez uma postagem na qual exige “critérios claros” do VAR e diz que não encontrou “uma imagem que mostre Luciano impedido”. “Imagens de Atlético x São Paulo. Nós também não temos uma que mostre Luciano impedido. Não é desculpa pelo resultado, mas na vitória, no empate ou na derrota, exigiremos critérios claros”, escreveu.

O polêmico gol anulado do São Paulo aconteceu aos 30min do primeiro tempo, quando a partida ainda estava empatada por 0 a 0. Após lançamento de Tchê Tchê, Luciano apareceu livre nas costas da zaga do Atlético-MG, antecipou-se ao goleiro Rafael e cutucou para o fundo das redes. Após revisão do VAR, no entanto, a jogada foi invalidada. De acordo com o árbitro de vídeo, o atacante tricolor estava à frente do paraguaio Junior Alonso no momento do passe de Tchê Tchê. O lance foi milimétrico, e as imagens mostradas na transmissão da TV fizeram muitos torcedores duvidarem até da eficácia da tecnologia. A decisão da arbitragem mudou os rumos do jogo, que até então era dominado pelo São Paulo, mas acabou com vitória dos donos da casa por 3 a 0.

Após a partida, o técnico tricolor, Fernando Diniz, disse que também aguarda uma imagem clara do VAR que comprove a posição irregular de Luciano. “Concordo que tivemos dois tempos distintos. No primeiro tempo, nosso plano de jogo se encaixou quase perfeitamente. Se tivéssemos aproveitado as quatro ou cinco chances muito claras, mais o erro que me parece, pelo menos na televisão, o erro do VAR. É bom salientar: se o VAR tem razão, que essa imagem venha, para a gente ficar com um pouco mais de sossego, e os torcedores do São Paulo também. Pra quem gosta de futebol idem. Porque até agora ninguém entende o motivo da chamada do VAR. Chamada não. Ter anulado o gol”, criticou.

O treinador citou ainda a suposta agressão de Jô em Diego Costa no clássico entre São Paulo e Corinthians, no último domingo, que foi ignorada pelo árbitro de vídeo. Isto porque, contra o Atlético-MG, o VAR agiu diferente: interferiu e chamou o juiz para analisar uma possível falta para cartão vermelho do zagueiro tricolor em Marquinhos, em um lance que já havia sido acompanhado de perto pelo árbitro. “Não entendo também como chamaram VAR pra ver o lance do Diego, se o juiz estava do lado do lance. Ele deixou seguir. Foi falta no Diego, e depois o Diego fez falta. Aí o VAR chama para fazer aquilo e não chama pra ver agressão que ocorreu, uma coisa fácil de ver, que ocorreu no jogo Corinthians e São Paulo, no domingo. Não entendo o uso do VAR aqui. O uso do VAR em muitas ocasiões é equivocado. Hoje equivocado ao extremo, se ficar comprovado que o gol estava legal. Pelas câmeras todos ângulos o gol foi legal e mudaria totalmente a história do jogo”, disparou.

Em análise ainda durante o jogo, o comentarista Mauro Beting, do Grupo Jovem Pan, disse que, sem o VAR, mas olhando o replay, teria validado o gol de Luciano. O jornalista ainda defendeu uma mudança na regra do impedimento. “Acho que tem que ser um pouco mais clara”, afirmou. “Em um lance como esse, ou vamos retomar aquele conceito de que mesma linha segue o jogo, ou, no caso, vamos tentar destrinchar essa mesma linha e falar: ‘quando claramente houver uma cabeça, um ombro, um joelho, uma omoplata à frente, aí sim!’. Eu acho que, com o VAR, não dá mais para fazer mesma linha. Ou você faz algo mais amplo, quase que indiscutível, ou a gente vai ter ainda mais discussões como essa”, acrescentou. Confira o comentário completo de Mauro Beting aqui.