Tite exalta criatividade do Brasil e prevê ‘dor de cabeça’ em próxima convocação

O treinador ficou satisfeito com o rendimento da seleção brasileira na vitória por 2 a 0 sobre o Peru, na noite da última quinta-feira, 9, na Arena Pernambuco

  • Por Jovem Pan
  • 10/09/2021 11h09
ALEXANDRE LAGO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOTite durante partida da seleção brasileira contra o Peru

O treinador Tite ficou satisfeito com o rendimento da seleção brasileira na vitória por 2 a 0 sobre o Peru, na noite da última quinta-feira, 9, na Arena Pernambuco, em partida realizada pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo. Em entrevista coletiva, o comandante da Amarelinha exaltou, principalmente, a criatividade do time. “Estamos num processo de construção. De oportunidade de atletas jovens, de formação de sistema diferente, de usar atacantes que atacam o espaço, outros que são mais construtores. Encontrando essas opções mais criativas, principalmente do meio para frente, é ajustar esse processo todo e mantendo essa solidez defensiva para que a equipe possa evoluir”, avaliou o técnico, ao discorrer sobre os ajustes que precisa fazer para que a seleção chegue à Copa do Catar em sua plenitude.

Nestas rodadas de setembro das Eliminatórias, Everton Ribeiro certamente é o que sai com mais moral. O jogador do Flamengo aproveitou a chance que lhe foi dada e ganhou pontos com Tite ao marcar gols contra Chile e Peru. A próxima convocação será dia 17 deste mês, provavelmente com os atletas que jogam na Inglaterra e haviam sido impedidos de atuar em setembro, mas também com jogadores de clubes brasileiros. “Vou repetir pra imprensa o que eu falei pra eles: joga muito no seu clube, desempenhe em alto nível. Concorrência em alto nível eleva o jogador. Teremos dificuldade de convocação. Vou repetir uma máxima de um diretor meu no Caxias. Jogador bom, qualquer escolha tua tu vai acertar”, comentou o treinador. “Será dor de cabeça, muita. Faz parte do nosso trabalho. Não uso mais termo merecimento, porque pode ser pra mim mas pra ti pode ter uma visão diferente. Dentro de uma ideia de futebol, dor de cabeça boa para adotar esse critério, com uma ideia do futebol e com atletas que fazem parte (do planejamento)”, acrescentou.