Veja quem votou em Neymar como melhor do mundo no prêmio da Fifa

Craque da seleção brasileira e do PSG, o atacante brasileiro foi lembrado três vezes

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2022 19h50
EFE/EPA/Peter Powell Neymar sofreu lesão no tornozelo esquerdo e só volta aos gramados em 2022 Neymar ficou de fora da seleção do ano e teve apenas três votos para melhor do mundo

Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, foi eleito pela segunda vez como o melhor jogador do mundo no ‘The Best’, da Fifa, nesta segunda-feira, dia 17. A premiação conta com a participação de técnicos e capitães de todas as seleções afiliadas à entidade, incluindo a seleção brasileira. Tite escolheu Lewandowski e no voto de melhor do mundo do capitão Thiago Silva, o escolhido foi seu companheiro de seleção, Neymar. O craque brasileiro ficou de fora das principais premiações dessa temporada, após um desempenho ruim durante o ano de 2021, mas foi lembrado por mais dois participantes. Lionel Messi e o técnico do Laos, Selvaraj Vengadasalam acham que o atacante do PSG foi o melhor do mundo. O jogador apareceu mais cinco vezes em um possível segundo lugar na premiação, com os votos de capitães do Djibouti, Coreia do Norte, Paraguai (o zagueiro palmeirense Gustavo Gómez) e Ruanda, além do técnico de Tonga. Como terceira opção, Neymar foi votado sete vezes pelos capitães da República Centro-Africana, Indonésia e Laos, além dos técnicos da Argélia, Argentina, Belize e Madagascar. No ranking oficial da Fifa, o brasileiro ficou em 16º lugar.

Confira abaixo os votos que Neymar recebeu na premiação:

EM PRIMEIRO:
Lionel Messi (capitão da Argentina)
Thiago Silva (capitão do Brasil)
Selvaraj Vengadasalam (técnico do Laos)

EM SEGUNDO:
Youssouf Batio (capitão do Djibouti)
Il-Gwan Jong (capitão da Coreia do Norte)
Gustavo Gómez (capitão do Paraguai)
Haruna Niyonzima (capitão de Ruanda)
Mark Bell Uhatahi (técnico de Tonga)

EM TERCEIRO:
Saint Cyr Ngam-Ngam (capitão da República Centro-Africana)
Darmono Evan Dimas (capitão da Indonésia)
Soukaphone Vongchiengkham (capitão do Laos)
Djamel Belmadi (técnico da Argélia)
Lionel Scaloni (técnico da Argentina)
Dae Pelayo (técnico do Belize)
Eric Rabensandratana (técnico de Madagascar)