Judoca provoca e dedica medalha de bronze a empresas que negaram patrocínio

No pódio em Tóquio, Jorge Fonseca afirmou que grandes marcas disseram que ele não tinha capacidade de representá-las

  • Por Jovem Pan
  • 29/07/2021 16h29 - Atualizado em 29/07/2021 18h30
Reprodução/Instagram/@jorgefonsecaJorge Fonseca garantiu o terceiro lugar em Tóquio nesta quinta-feira, 29, após vencer atleta canadense

Após derrotar o canadense Shady Elnahas numa disputa pelo terceiro lugar nas Olimpíadas de Tóquio, nesta quinta-feira, 29, o atleta português Jorge Fonseca dedicou sua medalha de bronze às marcas que negaram patrocinar sua trajetória no Judô. Segundo o esportista, as empresas disseram que ele não tinha capacidade o suficiente para representá-las. “Dedico essa medalha para a Adidas e a Puma, por dizerem que eu não tinha capacidade para ser seu representante. Já mostrei que sou bicampeão do mundo, terceiro nas Olimpíadas, o que preciso mais para ser patrocinado pela Adidas e Puma? Essa medalha eu dedico para eles, um grande beijinho.”

Jorge Fonseca é o primeiro atleta de Portugal a conquistar uma medalha para o país no Judô em uma olimpíada. Disputando na categoria até 100kg, o lutador chegou nos Jogos de Tóquio 2020 com grandes expectativas pelo ouro, mas perdeu a semifinal para o sul-coreano Cho Gul-Ham, após sofrer uma câimbra durante a disputa. No entanto, Jorge afirmou já estar se preparando para garantir melhores resultados nos Jogos de Paris, em 2024. “Sou bicampeão do mundo, eu trabalho para o ouro, não para o bronze. Vou trabalhar para o ouro em Paris”, finalizou.