Juiz rejeita recurso apresentado por Messi, que irá a julgamento por fraude

  • Por EFE
  • 03/10/2014 11h05

Messi marcou dois gols na vitória do Barcelona sobre o Elche por 3 a 0

Messi comemora gol do Barcelona em estreia no Espanhol

Um juiz de Gavà (Barcelona) desprezou o recurso do jogador Lionel Messi contra sua acusação por três delitos de fraude fiscal, ao entender que o atacante poderia conhecer as atividades de seu pai, Jorge Horacio Messi, que é seu representante e cuida de toda sua atividade financeira.

O juiz também rejeitou a proposta de Messi que declarem como testemunhas Alfonso Nebot, o advogado Ángel Juárez e o diretor da área de gestão de futebol do clube Barcelona, Raúl Sanllehí, por entender que suas declarações “não seriam pertinentes”.

Apesar de o promotor apoiar o recurso apresentado por Messi porque entende que não há indícios da comissão de nenhum delito por parte do jogador e ter pedido “o arquivamento do processo contra ele”, o advogado do Estado se opôs e o juiz entende que é uma “opinião subjetiva” que Messi “estivesse à margem da gestão econômica, contratual e tributária da renda que gerava”, embora fosse seu pai que os administrava.