Campeão em Wimbledon, Djokovic não confirma participação nas Olimpíadas: ‘Estou dividido’

Sérvio disse que restrições na Vila Olímpica são um empecilho para a sua participação em Tóquio

  • Por Jovem Pan
  • 12/07/2021 19h28 - Atualizado em 12/07/2021 20h17
EFE/EPA/IAN LANGSDONNovak Djokovic não gostou das restrições na Vila Olímpica

Novak Djokovic afirmou neste domingo, 11, que está dividido entre participar ou não das Olimpíadas de Tóquio 2020. O tenista, que conquistou seu 20º Grand Slam neste domingo com o título de Wimbledon, disse que as restrições dentro da Vila Olímpica são um empecilho. “Ouvi dizer que haverá muitas restrições dentro da vila. Possivelmente você não seria capaz de ver outros atletas se apresentarem ao vivo. Não posso nem mesmo ter meu encordoador (que encordoa a raquete), que é uma parte muito importante da minha equipe. Vou ter que pensar sobre isso”, revelou na entrevista coletiva após o título. “Meu plano sempre foi ir para os Jogos Olímpicos. Mas agora estou um pouco dividido. É meio que 50/50 por causa do que ouvi nos últimos dias”, completou.

Djokovic também lembrou que os Jogos acontecerão sem torcida, mas admitiu que a decisão não é uma grande novidade. “Recebi essa notícia ontem ou dois dias atrás. Foi realmente decepcionante ouvir isso”, comentou brevemente. Caso aceite ir para Tóquio e vença o torneio, o sérvio teria a oportunidade de alcançar o ‘Golden Slam’, que seria a conquista dos principais torneios de tênis da temporada (Australian Open, Rolland Garros, Wimbledon e US Open) e a Olimpíada. O feito só foi alcançado uma vez na história pela alemã Steffi Graf, em 1988. Estão confirmados para Tóquio, Roger Federer e Andy Murray. Rafael Nadal desistiu de participar dos Jogos.