Jogos Olímpicos de Tóquio terão limite de 10 mil pessoas por evento

Governo não descartou, ainda, a possibilidade de determinar um novo estado de emergência na região, vetando a presença de torcedores

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2021 10h55 - Atualizado em 21/06/2021 16h42
EFE/EPA/KIMIMASA MAYAMAO Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio permitiu apenas 10 mil pessoas no estádio em cada evento

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio anunciou nesta segunda-feira, 21, que estabeleceu um limite de 10 mil pessoas por evento nas Olímpiadas desde que o total do público não ultrapasse 50% da capacidade do estádio ou da arena. Os residentes do Japão, os únicos autorizados a acompanhar as modalidades “in loco”, no entanto, ainda não podem ficar animados. Isto porque, em comunicado, o governo japonês não descartou a possibilidade de determinar um novo estado de emergência na região, vetando a presença de torcedores durante o torneio.

“No caso de um estado de emergência ou outras medidas prioritárias destinadas a prevenir a infecção serem implementadas a qualquer momento após 12 de julho de 2021, as restrições ao número de espectadores nos Jogos, incluindo competições com não espectadores, serão baseadas no conteúdo do estado de emergência ou outras medidas relevantes em vigor nessa altura”, anunciou a nota, que afirma que a decisão de permitir 10 mil pessoas foi tomada em reunião online entre autoridades do governo japonês, do governo metropolitano de Tóquio, do Comitê Organizador Local, do Comitê Olímpico Internacional (COI) e do Comitê Paralímpico Internacional (IPC).

A cautela dos organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio deve-se ao ritmo lento da vacinação no país nipônico. Até o momento, apenas 16% da população recebeu a 1ª dose do imunizante contra a Covid-19, enquanto 6% foram vacinados com as duas doses. Por isso, além de não dar certeza sobre a presença de público a 32 dias da abertura das Olimpíadas, as autoridades adiaram a decisão sobre as Paralimpíadas para 16 de julho. Há dois meses, o governo japonês determinou que nenhum estrangeiro entrasse no país para acompanhar o evento devido ao risco de uma explosão de casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.