Medina perderá etapa do Mundial de Surfe por não ter se vacinado contra a Covid-19

Por ter feito parte da delegação brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, o surfista teve a chance de se vacinar, já que o Comitê Olímpico Brasileiro ofertou imunizante para todos os atletas

  • Por Jovem Pan
  • 05/08/2021 12h43 - Atualizado em 05/08/2021 19h12
Reuteurs/LOREN ELLIOTTMedina afirmou que ausência não comprometerá sua luta pelo título

O surfista brasileiro Gabriel Medina irá perder a última etapa do Mundial de Surfe (WCT) por não ter se vacinado contra a Covid-19. A etapa acontecerá em Teahupoo, na Polinésia Francesa, entre 24 de agosto e 3 de setembro. A informação foi dada pelo próprio atleta durante uma transmissão ao vivo realizada na plataforma Twitch na quarta-feira, 4. “Eu não vou para Teahupoo porque não tomei a vacina. Aí, teria que fazer 10 dias de quarentena, não dá tempo de ir do México, que é uma seguida da outra. Aí, vou ser obrigado a não ir. Sacanagem, mas de boa”, afirmou Medina fazendo referência à etapa anterior, disputada em Barra de La Cruz, no México. A Polinésia Francesa exige a vacina contra a Covid-19 para permitir a entrada de pessoas no país. Na transmissão, Medina explicou que a ausência não deve atrapalhar na disputa pelo título mundial. Por ter feito parte da delegação brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, Medina teve a chance de se vacinar, já que o Comitê Olímpico Brasileiro ofertou imunizante para todos os atletas.