Mundial de skate: Rayssa, Pâmela e Gabi Mazetto vão à final em Lake Havasu; Letícia é eliminada

Campeã da primeira etapa, a ‘Fadinha’ deu show, avançando como primeira colocada para a decisão, que será disputada neste sábado, 30, às 16 horas (de Brasília)

  • Por Jovem Pan
  • 29/10/2021 15h19 - Atualizado em 29/10/2021 15h39
Reprodução/Instagram/rayssalealsk8/28.08.2021Rayssa Leal se classificou para a final em Lake Havasu

O Mundial de skate street (SLS) voltou a ser disputado na tarde desta sexta-feira, 29, em Lake Havasu, no Arizona, nos Estados Unidos. No feminino, após Rayssa Leal vencer a primeira etapa, em Salt Lake City, as brasileiras novamente deram show nas classificatórias. A “Fadinha”, mais uma vez, brilhou ao avançar como primeira colocada para a final, que será disputada neste sábado, 30, às 16 horas (de Brasília). Além dela, Pâmela Rosa e Gabi Mazetto ficaram entre as oito finalistas do circuito. Letícia Bufoni e Marina Gabriela, as outras duas representantes do Brasil, foram eliminadas. A partir das 17h30 (de Brasília) de hoje, os brasileiros Kelvin Hoefler, Felipe Gustavo, Luan Oliveira, Tiago Lemos, Lucas Rabelo e Filipe Mota entram na pista e tentam ir à decisão do masculino, que acontece amanhã, às 18h30.

Medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio-2020 e vencedora da primeira etapa, Rayssa Leal segue sendo o nome da modalidade. No Arizona, a maranhense de 13 anos até “escondeu” algumas manobras, mas terminou as eliminatórias na liderança, com 15.5 pontos somados – no atual regulamento da SLS, cada participante precisa dar uma volta de 45 segundos e quatro manobras. O resultado é a soma das três notas mais altas. Já Pâmela Rosa, atual campeã mundial, foi a segunda com melhor nota geral, ficando com 14.6, depois de emplacar uma boa sequência de manobras. Mariah Duran (14.1), Momiji Nishiya (14.0), Funa Nakayama (13.8), Roos Zwetsloot (13.6), Gabriela Mazetto (12.9) e Keet Oldenbeuving (11.2) foram as outras classificadas. A brasileira Gabi Mazetto, vale lembrar, está de volta às pistas após voltar da maternidade – ela deu a luz no primeiro semestre de 2021. Já Letícia Bufoni, expoente no skate feminino brasileiro, cometeu vários erros, terminando sua participação com um humilde 7.2 no somatório.

No atual regulamento do Mundial de Skate Street, cada rodada rende pontos ao skatista de acordo com a sua colocação. Desta forma, Rayssa Leal, por exemplo, está com 100 pontos no ranking por ter sido campeã em Salt Lake City. Já Kelvin Hoefler e Pâmela Rosa, que ficaram em quarto lugar, receberam menos — 78. Ao final desta segunda etapa, os quatro melhores na classificação geral garantem vaga na final, sem necessidade de passar pelas preliminares. Caso os esportista não consigam entrar no G4, as preliminares do Super Crown Championship (etapa final do Mundial de skate) darão apenas quatro vaga à decisão. As finais serão disputadas em Jacksonville, nos Estados Unidos, nos dias 13 e 14 de novembro.