Rayssa Leal doa prêmio de R$ 250 mil para instituição de skate de São Paulo

Medalhista de prata no skate street, a ‘Fadinha’ foi um sucesso nas redes sociais e acabou vencendo, através de votação popular, o prêmio Internacional Visa Award, que reconhece atletas que melhor representaram o espírito olímpico

  • Por Jovem Pan
  • 13/10/2021 11h21
Wander Roberto/COBRayssa Leal foi medalhista de prata nas Olimpíadas de Tóquio

Rayssa Leal virou xodó do povo brasileiro ao demonstrar muito carisma e habilidade durante as Olimpíadas de Tóquio. Medalhista de prata no skate street, a “Fadinha” foi um sucesso nas redes sociais e acabou vencendo, através de votação popular, o prêmio Internacional Visa Award, que reconhece atletas que melhor representaram o espírito olímpico. Comprovando o merecimento da vitória, a atleta de 13 anos decidiu que doará o valor da premiação, avaliado em 50 mil dólares (R$ 250 mil, na cotação atual), para a ONG Social Skate, de Poá, na Grande São Paulo. A informação foi confirmada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC).

“Fiquei muito surpresa e muito feliz em ganhar o prêmio. Esse momento faz parte dos valores do skate. Sempre somos assim, estamos sempre felizes, torcendo para que todos façam suas manobras, e quando o fazem, todos comemoramos. Pra mim o skate é uma família. Estou vendo muitas meninas começando no esporte, dizendo que querem tentar ir às Olimpíadas como a gente. Estou super feliz com isso, porque o skate costumava ser marginalizado. Você não costumava ver muitas garotas no esporte. Pudemos mudar a maneira como as pessoas olhavam para o skate. Isso é muito gratificante. Isso é muito importante. Muita coisa mudou e isso nos deixa muito felizes”, comentou Rayssa, que após a medalha olímpica, ganhou a etapa da Liga Mundial de Skate em Salt Lake Ciy, nos Estados Unidos.

Presidente do COI, o alemão Thomas Bach felicitou a brasileira pelo gesto. “Esta é uma iniciativa realmente inspiradora, o que foi ainda mais importante porque, infelizmente, os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 tiveram que acontecer sem nenhum espectador. Os fãs de todo o mundo ansiavam por esse momento. Queriam fazer parte da ação e torcer por seus atletas. É por isso que o prêmio foi absolutamente um destaque em todos esses esforços, porque reuniu o que poderiam ser os três elementos mais importantes: primeiro os atletas, segundo os fãs ao redor do mundo e, em terceiro lugar, os valores. E porque esses momentos memoráveis ​​são sobre os valores, sobre as mensagens veiculadas por esses Jogos Olímpicos e pelos atletas”, disse o mandatário.