Rayssa Leal vence prêmio de atleta que melhor representou os valores olímpicos na Tóquio-2020

Além de encantar os espectadores com o seu carisma, a jovem skatista de 13 anos também chamou atenção por vibrar com o rendimento de suas adversárias e dançar durante as provas das Olimpíadas

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2021 11h29 - Atualizado em 12/08/2021 19h15
Wander Roberto/COBRayssa Leal ganhou a medalha de prata no skate street dos Jogos Olímpicos

Medalha de prata no skate street nas Olimpíadas de Tóquio, Rayssa Leal pôde comemorar mais um feito na manhã desta quinta-feira, 12. A Fadinha, como é conhecida a skatista, ganhou o prêmio “Visa Awards”, dado ao atleta que melhor representou os valores olímpicos durante a edição dos Jogos – a votação foi aberta para o público no site do Comitê Olímpico Internacional (COI). Além de encantar os espectadores com o seu carisma, a jovem de 13 anos também chamou atenção por vibrar com o rendimento de suas adversárias e dançar durante as provas. “A Visa e o COI parabenizam a Rayssa por mostrar o melhor da humanidade nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020”, diz o comunicado conjunto das entidades.

Já Rayssa, através do Twitter, não se conteve e anunciou que o valor do prêmio será destinado a uma ONG. “Sou a Atleta que represou o espírito olímpico durante os jogos! Viva o skate” Estou tão feliz porque vamos ajudar a ONG Social Skate! Minha gente! Tô feliz demais! Obrigada pelos votos”, comemorou a jovem, que foi a segunda esportista brasileira a conquistar uma medalha no skate. Antes dela, Kelvin Hoefler também terminou na segunda posição no skate street na modalidade masculina. Já no fim da Tóquio-2020, Pedro Barros também ficou com a prata no street park. Famosa por simplicidade, a Fadinha foi a atleta mais citada do mundo no Twitter durante os Jogos Olímpicos. Ela superou grandes estrelas internacionais, como a ginasta norte-americana Simone Biles.