Sem renovar com a Mercedes, Lewis Hamilton diz que ‘há muito trabalho nos bastidores’

Treinando na neve, o piloto contou nas redes sociais sobre sua preparação física e deixou nas entrelinhas situação com a escuderia

  • Por Jovem Pan
  • 19/01/2021 12h40 - Atualizado em 19/01/2021 12h41
Reprodução/ InstagramLewis Hamilton reapareceu nas redes sociais

Lewis Hamilton reapareceu após mais de 10 dias longe das redes sociais. Nesta segunda-feira, 18, o piloto publicou em seu Instagram um vídeo caminhando pela neve e um texto sobre sua preparação física neste início de ano. “Ei, mundo, eu não estou aqui há um tempo. Estou nas montanhas treinando todos os dias, acertando minha mente e corpo”, escreveu o britânico, que foi infectado pela Covid-19 no final do ano passado. “Estou escalando até o topo da montanha todas as manhãs. Eu amo treinar em altitude, há menos oxigênio no alto, então treinar é muito mais difícil do que no nível do mar. Normalmente, quando termino o treino aqui e volto ao nível do mar, a corrida é uma brisa. Estou tentando encontrar o equilíbrio certo em cardio e fortalecimento”, completou.

Ainda sem renovar com a equipe da Mercedes para a temporada 2021 da Fórmula 1, Lewis deu a entender com o texto que coisas estão acontecendo nos bastidores. “Além disso, muito trabalho em segundo plano. Muitas partes soltas, mas apenas checando para que vocês saibam que estou indo bem, estou saudável e mentalmente forte agora na minha bolha. Espero que vocês continuem o mais positivo possível com tudo o que ainda está acontecendo. Mantenham a cabeça erguida. Mal posso esperar para ver todos vocês novamente em breve. Enviando amor e luz”, finalizou.

O heptacampeão da F1 está tendo dificuldades em renovar seu contrato. De acordo com o jornal britânico Express,  o principal motivo do imbróglio entre escuderia e piloto é a questão financeira. Lewis teria pedido 40 milhões de euros (R$ 261,1 milhões) para assinar um novo contrato. O jornal italiano Corriere della Sera, no entanto, afirma que o valor se aproxima de 45 milhões de euros (R$ 293,7 milhões). Porém, a Daimler, empresa-mãe da Mercedes, não concorda em pagar o valor exigido por Hamilton na sua totalidade, já que não deseja manter os custos elevados em tempos de incerteza econômica. Desta forma, a companhia considera o piloto George Russell para substituir Lewis. O garoto de 22 anos impressionou pela performance no GP de Sakhir, realizado no primeiro domingo de dezembro.