Red Bull cogita abandonar Fórmula 1 se não tiver motores competitivos

  • Por Agencia EFE
  • 18/09/2015 14h19 - Atualizado em 06/11/2017 11h38

Viena, 18 set (EFE).- A Red Bull anunciou nesta sexta-feira que poderá abandonar a Fórmula 1 caso não tenha motores competitivos na próxima temporada para as duas escuderias da empresa, Red Bull Racing e Toro Rosso.

“Se não tivermos um motor competitivo, a Red Bull não estará na Formula 1”, disse Helmut Marko, consultor em motores da Red Bull, em entrevista à televisão pública austríaca “ORF”.

A Renault anunciou na quarta-feira que deixará de fornecer motores para Fórmula 1 em 2016. A Red Bull utilizava os produtos da fabricante francesa desde 2007.

“Já alertamos aos dirigentes da Fórmula 1 e dissemos que não contem conosco como fornecedores de motores. Acabou”, declarou o presidente da Renault, o brasileiro Carlos Ghosn.

De acordo com Helmut Marko, a Ferrari pode evitar que Red Bull Racing e Toro Rosso abandonem a competição com o fornecimento de motores.

“Ainda há conversas com Ferrari, mas um plano “B” não é uma opção. Sem um motor de verdade você não tem chances”, afirmou Marko sobre a possibilidade da Red Bull receber motores de menor potência.

A Mercedes já se negou a fornecer motores para a Red Bull, enquanto fabricantes alheio à competição, como Volkswagen e BMW, também responderam negativamente. Sendo assim, a Ferrari aparece como a única opção das duas escuderias. EFE