São Paulo bobeia, mas bate Emelec por 4 a 2 e encaminha classificação

  • Por Jovem Pan
  • 30/10/2014 22h11

O São Paulo bobeou no começo do segundo tempoSão Paulo derrotou o Emelec por 4 a 2 e encaminhou a classificação

O São Paulo teve tudo para sair do Morumbi com a classificação para as semifinais da Copa Sul-Americana muito bem encaminhada. Porém, depois de abrir 3 a 0 contra o Emelec no primeiro tempo, o Tricolor bobeou bastante na etapa final, sofreu dois gols, mas ainda conseguiu anotar mais um e saiu de campo com um triunfo por 4 a 2.

Logo no primeiro tempo, o São Paulo abriu três gols de vantagem, já que Michel Bastos, Hudson e Alan Kardec marcaram e ajudaram a equipe a construir a vitória. No segundo tempo, logo no segundo minuto da etapa, Bolaños diminuiu a desvantagem do Emelec e, minutos depois, Mena marcou o segundo da equipe do Equador. O baque foi diminuído minutos depois, com gol marcado por Antonio Carlos e o marcador não foi mais alterado após isso.

O confronto de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana será realizado na próxima quarta-feira (5), às 22h (de Brasília), no Estádio George Capwell, em Guayaquil (EQU).

Vale lembrar que o time que avançar do duelo entre São Paulo e Emelec enfrenta, nas semifinais da competição, quem passar do embate entre Nacional de Medellín e Universidad César Vallejo. No jogo de ida, disputado na última quarta (29), o Nacional venceu por 1 a 0 em casa.

O jogo – Jogando diante de sua torcida, o São Paulo começou dominando a partida e a equipe da casa não demorou a abrir o placar. Logo aos 11 minutos, Maicon roubou a bola, tocou para Kaká e ele devolveu para Maicon, que deu uma boa assistência para Michel Bastos e o camisa 7 mandou um bom chute e acertou o canto direito do gol de goleiro Dreer.

Três minutos após sofrer o gol, o Emelec deu a resposta, em chute de Herrera, de fora da área, mas o goleiro Rogério Ceni espalmou e evitou o empate do time equatoriano.

Após o gol são-paulino e a chance perigosa criada pelo Emelec, o jogo caiu um pouco de qualidade e ficou morno.

O São Paulo conseguiu ampliar a vantagem aos 34, quando Ganso deu um passe para Kaká, mas o meia se atrapalhou com a bola e Hudson, na sobra, empurrou para o fundo do gol.

Antes do término do primeiro tempo, Alan Kardec foi o responsável por ampliar a vantagem para 3 a 0. Em jogada de contra-ataque, Ganso cruzou para Kaká, o camisa 8 ajeitou para Alan Kardec e o centroavante driblou Achilier e ficou na cara do gol de Dreer. O artilheiro mandou um bom chute no canto esquerdo da meta e deixou o São Paulo ainda mais aliviado.

O Tricolor foi para os vestiários com três gols de vantagem sobre o rival equatoriano e encaminhou muito bem sua classificação.

Após o intervalo, o Emelec retornou dos vestiários com uma postura totalmente diferente em relação ao primeiro tempo e diminuiu a desvantagem do time paulista logo aos dois minutos da etapa complementar. Bolaños recebeu lançamento nas costas de Paulo Miranda e finalizou forte. Rogério Ceni caiu para fazer a defesa, mas foi mal na bola e não evitou que ela entrasse no gol: 3 a 1.

O São Paulo continuou ‘desligado’ depois de tomar o primeiro gol e o outro castigo não demorou a sair. Após uma bobeada de Edson Silva, Mena recebeu lançamento, dominou e tocou na saída de Rogério Ceni. O time comandado por Muricy Ramalho, que chegou a ter três gols de vantagem, viu a diferença cair para apenas um gol: 3 a 2.

‘Atordoado’ depois de sofrer dois gols em sequência, o São Paulo não conseguiu se recuperar na partida imediatamente e começou a demonstrar dificuldades no Morumbi.

O São Paulo acordou do sono profundo aos 24, quando o zagueiro Antonio Carlos, que entrou no intervalo no lugar do lesionado Maicon, aproveitou cruzamento de Hudson e desviou de cabeça, acertando o canto direito do gol defendido pelo arqueiro do Emelec.

Com 37 minutos, a defesa do São Paulo voltou a bobear, Escalada ajeitou de cabeça para Bolaños, que bateu forte, mas Rogério Ceni defendeu.

O São Paulo conseguiu segurar a vantagem nos minutos finais e saiu de campo com um triunfo por 4 a 2. Boa folga para o duelo de volta.