Formiga vê Brasil com grande chance de medalha em Tóquio-2020: ‘Estamos evoluindo’

Um dos motivos para o otimismo da volante deve-se a Pia Sundhage, técnica dos Estados Unidos no bicampeonato olímpico de Pequim-2008 e Londres-2012

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2021 10h48 - Atualizado em 20/07/2021 19h47
Sam Robles/CBFFormiga é a jogadora mais experiente da seleção brasileira feminina que irá disputar Tóquio-2020

Jogadora mais experiente da seleção brasileira feminina, Formiga está confiante de que o Brasil irá conquistar uma medalha nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na véspera da estreia do time, que enfrenta a China a partir das 5 horas (de Brasília) desta quarta-feira, 21, a volante de 43 anos falou sobre a possibilidade de subir ao pódio na capital japonesa. “A expectativa é boa, estou confiante. Principalmente por ver que as meninas estão se cuidando e, com a técnica que temos, a chance é grande de trazermos essa medalha. Sinto que agora o ouro vem para o Brasil. Dessa vez está sendo diferente”, explicou Formiga, que ganhou a medalha de prata nas edições dos Jogos de 2004 e 2008.

Um dos motivos para o otimismo de Formiga deve-se a Pia Sundhage, técnica dos Estados Unidos no bicampeonato olímpico de Pequim-2008 e Londres-2012. Agora na seleção brasileira, ela vai em busca do ouro com a Canarinho. “Sou feliz por ter trabalhado com tantos profissionais qualificados na seleção e a Pia é um deles. Ela está mudando muitas coisas. Quem vive o nosso dia a dia sabe o quanto estamos evoluindo. Sabemos da exigência e que temos condições de chegar bem na Olimpíada com esse trabalho que ela vem fazendo”, comentou Formiga, que também falou sobre a longevidade. “O meu segredo é água de coco”, brinca. “Meu corpo é minha ferramenta de trabalho, preciso cuidar dele e da minha mente. Existem atletas com 38 anos que já pensam em parar. Por isso me cuido. Não tenho restrições alimentares, mas procuro me alimentar bem e fazer as coisas por amor”, completou a jogadora, que recentemente fechou com o São Paulo.