México surpreende, goleia a França com autoridade e estreia bem nos Jogos Olímpicos

Vega, Córdova, Antuna e Eduardo Aguirre marcaram para o México, enquanto Gignac, carrasco do Palmeiras no último Mundial de Clubes, descontou para os franceses

  • Por Jovem Pan
  • 22/07/2021 07h00 - Atualizado em 22/07/2021 07h02
Reprodução/Twitter/@miseleccionmxO México goleou a França nos Jogos Olímpicos de Tóquio

A seleção mexicana mostrou muita força na manhã (horário de Brasília) desta quinta-feira, 22, ao ganhar da França por 4 a 1, no Estádio de Tóquio, em confronto válido pela primeira rodada do futebol masculino nos Jogos Olímpicos. Vega, Córdova, Antuna e Eduardo Aguirre marcaram para o México, enquanto Gignac, carrasco do Palmeiras no último Mundial de Clubes, descontou para os franceses. Agora, o time norte-americano se empolga e ganha fôlego na luta pelo segundo ouro na competição – o país foi campeão em Londres-2012. O próximo compromisso será contra o Japão, no domingo, pela segunda rodada do Grupo A. Já os “Blues”, considerados um dos favoritos desta edição e que também estão na luta pelo bicampeonato, tentam se reerguer no mesmo dia, diante da África do Sul. Vale lembrar que as duas melhores equipes de cada chave avançam às quartas de final.

O primeiro tempo na cidade de Tóquio foi equilibrado e bastante pegado. Ao todo, o árbitro apitou 16 faltas, sendo nove mexicanas e sete francesas. Com a bola rolando, a equipe da América do Norte criou mais chances, tendo a melhor oportunidade com Vega, que chegou a driblar o goleiro, mas chutou fraco e viu o arqueiro Sagnan se recuperar no lance. A França, por sua vez, tentou explorar Gignac, mas pouco incomodou. Um chute de Nordin, espalmado pelo experiente Ochoa, foi o que os “Blues” fizeram de melhor na etapa inicial.

No retorno do intervalo, o México mostrou mais ímpeto e foi muito eficaz. Logo no primeiro minuto, Córdova recebeu excelente lançamento de Carlos Rodríguez, dominou no peito e acertou a trave. No lance seguinte, Vega aproveitou belo cruzamento de Lainez para completar para as redes. Animada, a seleção mexicana seguiu pressionando e foi premiada com um vacilo do adversário. Após erro na saída de bola francesa, Rodríguez novamente acionou Córdova, que desta vez mandou para as redes, aos 9. Buscando alguma reação, a França diminuiu com Gignac. Em cobrança de pênalti, o veterano bateu por baixo do goleiro. Ainda assim, os mexicanos retomaram as rédeas da partida e anotaram o terceiro com Antuna. Em contra-ataque, o atacante deixou a marcação para trás e bateu no canto. A bola ainda pegou na trave antes de entrar. Já nos acréscimos, Eduardo Aguirre, que havia acabado de entrar, recebeu presente da defesa adversária e não perdoou.