Richarlison dá show, Brasil bate a Alemanha e estreia bem na Olimpíada de Tóquio

Em busca do bicampeonato, a seleção brasileira desponta como principal favorita para liderar o Grupo D do futebol masculino, que também tem Costa do Marfim e Arábia Saudita

  • Por Jovem Pan
  • 22/07/2021 10h25 - Atualizado em 22/07/2021 10h26
Reprodução/Twitter/@CBF_FutebolRicharlison brilhou na estreia da seleção nos Jogos de Tóquio

Em busca do bicampeonato, a seleção brasileira olímpica venceu a Alemanha por 4 a 2 e estreou nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 com o pé direito, nesta quinta-feira, 22, no Estádio Internacional de Yokohama, no Japão. Com excelente aproveitamento no primeiro tempo, o Brasil contou com o talento de Richarlison, autor de três gols, e de Paulinho para ganhar dos alemães, que descontaram na etapa complementar com Amiri e Ache. Agora, a Canarinho desponta como principal favorita para liderar o Grupo D do futebol masculino, que também tem Costa do Marfim e Arábia Sauditamais cedo, os marfinenses bateram os árabes por 2 a 1. Por isso, graças ao número de tentos marcados, a Canarinho termina a primeira rodada da Olimpíada na ponta.

Na reedição da final da Rio-2016, vencida pelo Brasil, a seleção olímpica se aproveitou do contraste de seu veloz ataque com a lentidão da defesa alemã. Utilizando bastante as costas da marcação adversária, a equipe brasileira usou a movimentação de Richarlison, Matheus Cunha, Claudinho e Antony para sair na frente. Logo aos 6 minutos, o Pombo tabelou com Antony e chutou duas vezes para tirar o zero do marcador. Quinze minutos, em outra boa trama do Brasil, Guilherme Arana foi acionado pela esquerda e levantou na medida para o camisa 10 ampliar. À vontade no duelo, Richarlison ainda anotou o terceiro aos 29 minutos, ao receber bela assistência de Matheus Cunha e bater de chapa, sem chances para o goleiro Muller. A superioridade do conjunto comandado por André Jardine foi tamanha que uma goleada poderia ter acontecido no primeiro tempo. Isto porque, aos 45 minutos, Henrichs colocou o braço na bola dentro da área. Na cobrança da penalidade, entretanto, Matheus Cunha parou no arqueiro germânico.

No retorno do vestiário, o Brasil deu indícios de que iria manter o ritmo, tendo excelentes oportunidades com Antony e Matheus Cunha, que fizeram Muller trabalhar novamente. A Alemanha, contudo, equilibrou a partida subindo a marcação e acabou sendo premiada aos 11 minutos com Amiri. O meio-campista pegou sobra da entrada da área, bateu e contou com um desvio para enganar o goleiro Santos. A partir daí, o Brasil buscou administrar a vantagem, fortalecendo o seu meio-campo e tentando algumas investidas com “caras novas”, como Malcom, Paulinho e Reinier, que saíram do banco de reservas. Ainda assim, os alemães voltaram a marcar aos 38 minutos com Ache – o atacante aproveitou levantamento para testar para as redes. Com um a mais, o grupo brasileiro retomou as rédeas do confronto, empilhou chances e chegou ao quarto nos acréscimos com Paulinho, que recebeu com espaço, cortou para a direita e bateu firme para estufar a rede. Na próxima rodada, marcada para o domingo, a Canarinho enfrenta a Costa do Marfim, enquanto a Alemanha tem pela frente a Arábia Saudita.