Seleção feminina de ginástica dos EUA rejeita Vila Olímpica após caso de Covid-19 em atleta

Ginasta Kara Eaker testou positivo para o coronavírus no último domingo e foi afastada da delegação

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2021 19h18 - Atualizado em 20/07/2021 20h30
Reprodução/ Twitter @usembassyjlmDelegação ficará em hotel para evitar contato com outros atletas

A seleção feminina de ginástica dos Estados Unidos decidiu se hospedar em um hotel em Tóquio ao invés de ficar na Vila Olímpica depois que uma de suas atletas testou positivo para a Covid-19. Segundo a treinadora Cecile Landi, é mais seguro que as ginastas fiquem longe dos demais atletas, mesmo sendo uma medida atípica. “Sabemos que não é ideal para a experiência olímpica, mas nada é ideal durante uma pandemia. Sentimos que podemos controlar melhor os atletas e nossa segurança em um ambiente de hotel”, escreveu a treinadora em seu Twitter. A ginasta Kara Eaker foi diagnosticada com a doença no último domingo. Apesar da ausência na Vila, as atletas puderam dar uma voltinha pelo complexo e chegaram a tirar fotos. Simone Biles compartilhou um clique ao lado de Jordan Chiles em uma dos símbolos dos Jogos na Vila. A delegação norte-americana também teve outras baixas pela doença como Bradley Beal (basquete), Coco Gauff (tênis) e Sue Bird (basquete). Os Jogos Olímpicos começam nesta terça-feira com partidas de softball.