Sem Biles, saiba quem são as favoritas na final do individual geral feminino da ginástica artística

Com a desistência da atual campeã da categoria, brasileira Rebeca Andrade deve brigar pelo ouro nos Jogos de Tóquio com uma norte-americana e uma russa

  • Por Jovem Pan
  • 28/07/2021 17h00 - Atualizado em 28/07/2021 18h18
Gaspar Nóbrega/COBA ginasta Rebeca Andrade está classificada para três finais

Considerada uma das principais provas da ginástica artística, a final do individual geral será disputada na manhã desta quinta-feira, 29. Antes do início das Olimpíadas de Tóquio 2020, a expectativa era de que a norte-americana Simone Biles chegasse como grande favorita. Entretanto, a ginasta anunciou sua desistência da final, alegando que focará em sua saúde mental, o que deixa a disputa em aberto. Algumas atletas poderão se beneficiar e brigar pelo ouro. Entre elas estão outra norte-americana, uma russa e a brasileira Rebeca Andrade. Natural de Guarulhos, em São Paulo, a ginasta de 22 anos ficou na segunda posição nas eliminatórias, atrás justamente de Biles. Após a passagem pelos quatro aparelhos, Rebeca somou 57.399, sendo 13.733 na trave, 14.066 no solo, 15.400 no salto e 14.200 nas barras assimétricas. Os resultados a colocaram como forte candidata ao pódio. E agora, com a ausência de Biles, Rebeca pode postular o ouro.

Além dela, figuram como maiores candidatas Sunisa Lee e Angelina Melnikova. A primeira foi a segunda norte-americana com a melhor colocação, ficando na terceira posição geral, com soma de 57.166. A sua melhor nota foi conquistada nas barras assimétricas: 15.200. A segunda representa o Comitê Olímpico Russo e conseguiu a quarta melhor marca das eliminatórias, com nota total de 57.132 (e também um ótimo desempenho nas barras, com 14.933). Além disso, é possível que a substituta de Biles na prova, Jade Carey, que ficou na nona colocação geral, surpreenda e brigue por medalhas. Ao todo, 24 atletas disputarão a final. Só são permitidas duas representantes por país. Nos Jogos do Rio 2016, o ouro ficou com Simone Biles, prata foi para Aly Rainsman, também, dos EUA, e o bronze ficou com Aliya Mustafina, da Rússia.