Yasmin Brunet comenta veto do COB nas Olimpíadas de Tóquio: ‘Sabia que era pessoal’

Companheira de Gabriel Medina, a modelo teve sua presença nos Jogos Olímpicos negada pelo Comitê Olímpico Brasileiro

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2021 16h51 - Atualizado em 16/07/2021 17h17
Reprodução/InstagramModelo criticou decisão do COB de vetar sua presença nas Olimpíadas

A modelo Yasmin Brunet, mulher do surfista Gabriel Medina, comentou novamente o veto do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) à sua ida a Tóquio para as Olimpíadas de 2020. Nas redes sociais, Brunet afirmou que “a verdade sempre aparece” e que “sabia que era pessoal”. O COB vetou o credenciamento de Brunet como técnica do surfe, sendo que, ao contrário de outras modalidades, o Comitê não indicou profissionais para o esporte, deixando que os atletas escolhessem uma pessoa para ser credenciada. Originalmente, Medina havia solicitado que Brunet e o técnico australiano Andy King fossem credenciados. Entretanto, por causa da pandemia, o número de pessoas caiu de dois para um. O surfista pediu que King fosse descredenciado em prol de sua companheira, mas o COB negou o pedido. Além de Medina, o surfe brasileiro será representado por Ítalo Ferreira, Tati Weston-Webb e Silvana Lima.