Al Qaeda mata 56 soldados do regime e ocupa aeroporto militar em Idlib

  • Por Agencia EFE
  • 10/09/2015 12h20

Cairo, 10 set (EFE).- A ocupação do último aeroporto militar em posse das autoridades na província de Idlib pela Frente al Nusra, braço da Al Qaeda na Síria, terminou com 56 mortos entre as forças leais ao regime sírio, informou nesta quinta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Dezenas de militares estão desaparecidos e cerca de 40 foram feitos prisioneiros. Está em paradeiro desconhecido o general Ehsan al Zehuri, que comandava o aeroporto de Abu al Zuhur, assediado durante mais de dois anos.

A província de Idlib está quase totalmente tomada pela Al Qaeda e por outros grupos rebeldes sírios. As forças afins ao regime só controlam as localidades de maioria xiita de Kefraya e Al Fua. O aeroporto militar de Kuires, situado na província de Aleppo, também está cercado há meses.

O Observatório informou que pelo menos 18 integrantes das forças governamentais e 23 membros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) morreram em combates em torno do aeroporto militar de Deir ez Zor, no leste da Síria.

Entre os extremistas mortos estão dois suicidas – um deles menor de idade – que atacaram com carros-bomba na noite de ontem uma base de mísseis nos arredores do aeroporto e a capturaram.

Toda a província de Deir ez Zor está dominada pelo EI, exceto alguns bairros da capital homônima e o aeroporto militar, em mãos do regime. Mais de 240 mil pessoas já morreram em quatro anos de conflito na Síria, segundo a ONG. EFE