67% dos brasileiros reduziram consumo de carne em 2021, aponta Datafolha

Gêneros como laticínios, pães e sucos também foram afetados; aumento da inflação é a principal causa

  • Por Jovem Pan
  • 20/09/2021 16h31 - Atualizado em 20/09/2021 17h46
Luciano Claudino/Código 19/Estadão ConteúdoCarne é o item que os brasileiros mais tiveram que reduzir consumo na pandemia

Pesquisa Datafolha realizada com 3.667 brasileiros em 190 municípios apontou que 85% dos brasileiros reduziram o consumo de algum alimento desde o início de 2021, com destaque para a carne: cerca de 2/3 dos brasileiros, ou 67%, diminuíram a quantidade de carne vermelha que consumiam. Outros gêneros muito afetados foram sucos e refrigerantes, com redução de 51%; o de leite, queijo e iogurte, com 46%, e pão francês, pão de forma e outros pães, com 41%, de acordo com o levantamento. Por fim, itens como arroz, feijão e macarrão estão sendo menos consumidos por 34%, 36% e 38% da população. Por outro lado, o aumento no preço das carnes fez com que o consumo de ovo, alternativa tradicional, aumentasse. 50% dos brasileiros estão consumindo mais ovos, enquanto 20% reduziram o consumo.

A principal causa da situação é a aceleração da inflação. No mês de agosto, o índice de preços ao consumidor aumentou 0,87%, de acordo com o IBGE, chegando a um total de 9,68% no acumulado de 12 meses entre 2020 e 2021. O setor de alimentação em domicílio teve aumento acima do resultado geral, chegando a 17%, com destaque para produtos como arroz (33%), carnes (31%), ovos (14%) e leites e derivados (12%). A perda de renda das famílias na pandemia por causa do aumento do desemprego também é um dos fatores que leva ao problema. No Brasil, há 19 milhões de pessoas em situação de fome, segundo dados de 2020 da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Penssan). A comparação com 2018 (10,3 milhões) revela que o número quase dobrou.