Advogado: Queiroz ‘teme pela vida’

De acordo com Paulo Emílio Catta Preta, Fabrício Queiroz sofre ameaças desde que o caso veio à tona

  • Por Jovem Pan
  • 18/06/2020 15h34 - Atualizado em 18/06/2020 15h38
Reprodução/SBTFabrício Queiroz foi preso na manhã desta quinta-feira (18)

O advogado Paulo Emílio Catta Preta afirmou, nesta quinta-feira (18), na saída do presídio de Benfica, que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, “teme pela vida dele”.

“Ele teme pela vida dele. Já recebeu ameaças desde que esse caso veio à tona. Ele se sente ameaçado, constrangido, mas não teve tempo de especificar nem de tomar as medidas necessárias”, declarou Catta Petra.

A declaração foi dada a jornalistas na porta do presídio onde Queiroz está preso, no Rio de Janeiro. Catta Petra era advogado do ex-PM Adriano da Nóbrega, morto na Bahia e procurado por suspeita de envolvimento nas mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

O ex-assessor foi preso no âmbito da Operação Anjo, da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), em Atibaia, no interior de São Paulo, em uma casa que pertence ao advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef.

De lá, Queiroz foi transferido de helicóptero para o Instituto Médico Legal (IML) do Rio. Ele é investigado desde 2018 por suposta prática de “rachadinhas” – quando funcionários devolvem parte do salários – no gabinete do então deputado estadual, Flávio Bolsonaro.

O filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro comentou a ação da Polícia Civil e diz ter visto a prisão de seu ex-assessor “com tranquilidade”. “Em 16 anos como deputado no Rio nunca houve uma vírgula contra mim. Bastou o presidente Bolsonaro se eleger para mudar tudo! O jogo é bruto!”, escreveu no Twitter.