Agência Nacional de Saúde Suplementar instaura direção técnica na Prevent Senior

Agência reguladora esclarece que não se trata de intervenção, pois não terá poderes de gestão sobre a operadora de planos de saúde

  • 13/10/2021 20h19
Prevent Senior/DivulgaçãoPrevent Senior é acusada de ao menos quatro crimes, incluindo homicídio doloso e culposo

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que regula o setor de planos de saúde no Brasil, anunciou em nota oficial que instaurará uma direção técnica na Prevent Senior, empresa que vem sofrendo diversas acusações relacionadas a uma má conduta na pandemia, como ter realizado um estudo científico sem autorização, ter usado os pacientes como cobaias sem informar totalmente a eles ou aos familiares, interrupção de tratamentos em pacientes que ainda poderiam sobreviver, obrigar os médicos a receitarem os medicamentos do ‘kit covid’ e fraudar certidões de óbito. A Prevent Senior vem sendo investigada pela CPI da Pandemia, pela Anvisa e por órgãos como o Ministério Público e a Polícia Civil de São Paulo, além da própria ANS. A agência esclareceu que não se trata de uma intervenção na empresa, e sim de um acompanhamento mais próximo.

O diretor da ANS, Paulo Rebello, já havia anunciado que a direção técnica na Prevent Senior seria instaurada durante depoimento na CPI da Pandemia na semana passada. Na nota, a agência reguladora informa que não terá interferência na gestão da operadora, mas fará um acompanhamento próximo, com um funcionário trabalhando ‘in loco’ que fará com solicitações e análises permanentes de informações e definirá metas a serem cumpridas. De acordo com a ANS, até o momento foram lavrados dois autos de infração para a Prevent Senior (falta de comunicação aos beneficiários sobre o “kit Covid” e cerceamento à atividade do prestador de serviços).