Amazonas recebe doação venezuelana de cinco caminhões com oxigênio

Carregamento de 136 mil metros cúbicos de oxigênio abastecerá a rede pública de saúde em meio à crise no estado

  • Por Giullia Chechia Mazza
  • 20/01/2021 15h13 - Atualizado em 20/01/2021 15h21
Imagem: Divulgação/Governo do AmazonasNo total, Venezuela doa 136 mil metros cúbicos de oxigênio

O estado do Amazonas recebeu cinco caminhões com oxigênio doado pela Venezuela na noite desta terça-feira, 19. As carretas, que saíram do estado venezuelano de Bolívar com destino final em Manaus, transportaram 136 mil metros cúbicos de oxigênio. Assim que chegou, a doação foi conduzida para a usina da empresa White Martins, fornecedora de oxigênio na região, responsável por verificar o insumo e colocá-lo a disposição das unidades de saúde. O carregamento venezuelano abastecerá a rede pública de saúde na capital e no interior do estado.

“A doação será muito útil porque nós ainda estamos reequilibrando a rede de saúde, ajudará principalmente nesse momento em que nós temos uma elevação de casos de Covid-19 no interior do Amazonas”, disse o secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, enquanto recebia as cinco carretas em Manaus. Além disso, Campêlo agradeceu aos representantes da Venezuela e reforçou que a carga de oxigênio fornecida, somada ao trabalho do governo do Amazonas, será fundamental para a recuperação da população local.

Com alta no número de infectados pelo novo coronavírus, internações e mortes causadas por complicações da doença, o sistema de saúde do estado do Amazonas entrou em colapso. O ápice da crise ocorreu no dia 14, quando o estoque de oxigênio se esgotou nos hospitais da região – desde então, pacientes com Covid-19 estão morrendo asfixiados devido à falta do insumo. Neste momento, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) cobra das autoridades estaduais e municipais os esclarecimentos e informações detalhadas sobre o uso de recursos federais destinados ao combate da doença.