Bandidos armados atacam Caixa Econômica de Itajubá (MG) e deixam ao menos 5 feridos; veja vídeos

Um dos criminosos foi detido, mas Polícia Militar do Estado continua buscas por outros envolvidos

  • Por Jovem Pan
  • 23/06/2022 09h11 - Atualizado em 23/06/2022 11h32
Reprodução/Twitter/@daemonlucas Itajubá Agência da Caixa Econômica Federal atacada na madrugada desta quinta-feira, 23, em Itajubá

Bandidos armados atacaram uma agência da Caixa Econômica Federal em Itajubá, Minas Gerais, na madrugada desta quinta-feira, 23. Pelo menos cinco pessoas ficam feridas, quatro policiais militares e um civil, que foram socorridos para unidades de saúde da região. Um dos policiais passa por cirurgia neste momento. Ainda não há informações sobre os estados de saúde deles. Segundo a prefeitura da cidade, não há registros de vítimas fatais. A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) informou que um dos criminosos envolvidos no caso já foi detido e que continua as buscas por outros. Vídeos que registraram o tiroteio circulam nas redes sociais, veja abaixo.

“A cidade foi sitiada, houve disparos de armas de fogo contra o quartel da polícia militar, houve confronto, troca de tiros. Nós estamos com quatro policiais militares feridos. Um deles passa nesse momento por cirurgia. Temos um infrator já detido, com as nossas guarnições, um cerco formado em toda a região de Itajubá. Militares do nosso Bope já estão na cidade desde o início da madrugada e já temos também uma outra guarnição do Bope, que se desloca comigo para reforço desse policiamento, além de todo o esforço da região, do comando aéreo para apoiar a tropa em terra”, informa a major Layla, oficial da PMMG.

A prefeitura de Itajubá afirmou que está acompanhando as investigações e que, seguindo orientações das forças de segurança, mantém todos os serviços públicos, como escolas, creches e postos de saúde, funcionando normalmente nesta quinta, 23. Segundo a Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais, o caso configura o primeiro assalto a banco no Estado de 2022. Esse tipo de crime vem caindo nos últimos anos no Estado. Em 2021, foram 5 ataques; em 2020, 14. O pico se deu em 2016, quando ocorreram 252 tentativas de assalto a bancos.