Bolsonaro: Decisão de adiar Enem foi tomada em conjunto com Maia

  • Por Jovem Pan
  • 20/05/2020 17h38 - Atualizado em 21/05/2020 07h50
Isac Nóbrega/PRRodrigo Maia e Jair Bolsonaro em conversa no dia 14 de maio

O presidente da República, Jair Bolsonaro, usou as redes sociais nesta quarta-feira (20) para anunciar a decisão de adiar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ele afirmou que tomou a decisão após conversar com presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). As provas nacionais, que ocorreriam em novembro, ainda não têm data definida.

“Por conta dos efeitos da pandemia de Covid-19 e para que os alunos não sejam prejudicados pela mesma, decidi, juntamente com o Presidente da Câmara dos Deputados, adiar a realização do ENEM 2020, com data ser definida”, escreveu Bolsonaro.

Nesta quarta, logo no início da sessão remota da Câmara, Maia cobrou uma sinalização do presidente sobre o assunto. O deputado havia dado até o fim das votações da Casa para que o Executivo se posicionasse ou iria colocar em votação projeto que estabelecia o adiamento do exame.

Em nota divulgada no período da tarde pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o governo informou o adiamento da aplicação dos exames nas versões impressa e digital. “As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais”, informou a nota.

O adiamento do Enem foi aprovado na terça com a maioria dos votos pelo Senado, mas sem estabelecer nova data. A proposta chancelada pelos senadores prevê que, em caso de estado de calamidade, como o atual, os processos seletivos para a educação superior serão prorrogados.

*Com informações do Estadão Conteúdo