Bolsonaro passa por cirurgia de remoção de cálculo na bexiga em SP

Boletim médico diz que procedimento é “minimamente invasivo”

  • Por Jovem Pan
  • 25/09/2020 09h06
Carolina Antunes/PRBolsonaro deve ficar hospitalizado por dois dias

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, passará por uma cirurgia nesta sexta-feira, 25, às 10h30, para a remoção de cálculo na bexiga. Ele será operado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e não no Hospital Vila Nova Star, da Rede D’Or São Luiz, como havia sido dito anteriormente. A pedido do presidente, o médico responsável será o urologista Leonardo Borges. O procedimento é considerado simples e a previsão é de que o chefe do Executivo permaneça hospitalizado por dois dias. De acordo com boletim médico, ele deu entrada no local às 7h. “Nas próximas horas, ele passará por um procedimento cirúrgico minimamente invasivo para a retirada de cálculo da bexiga denominado Cistolitotripsia endoscópica a laser sob anestesia”, diz o texto, assinado por Dr. Leandro Echenique, cardiologista, Dr. Leonardo Lima Borges, urologista, e Dr. Miguel Cendoroglo, Diretor-Superintendente do Hospital Israelita Albert Einstein.

Esta será a sexta cirurgia de Bolsonaro desde 2018. A necessidade da nova cirurgia foi contada pelo chefe do Executivo a apoiadores no Palácio da Alvorada, em 1º de setembro. Bolsonaro disse que estava com um cálculo na bexiga “maior que um grão de feijão”. “Esse cálculo aqui é de estimação. Eu tenho há mais de cinco anos, está na bexiga. É maior que um grão de feijão. Resolvi tirar porque deve estar aí ferindo internamente a bexiga”, afirmou na ocasião. No dia anterior à declaração, Bolsonaro havia ido ao serviço médico do Palácio do Planalto.

Desde 2018, Bolsonaro passou por quatro cirurgias em decorrência da facada. A primeira foi feita ainda na Santa Casa de Juiz de Fora, logo após ser atingido por Adélio Bispo em ato de campanha em 6 de setembro de 2018. Depois, o então candidato foi transferido para o Hospital Albert Einstein e passou a ser acompanhado pelo cirurgião Antonio Luiz Macedo e pelo cardiologista Leandro Echenique. A última cirurgia foi realizada em setembro do ano passado para a retirada de uma hérnia. Bolsonaro ainda realizou no início deste ano uma vasectomia.