Brasil registra 31 mil novos casos da Covid-19 e chega a 170 mil mortes

Nesta terça-feira, o Imperial College de Londres divulgou uma pesquisa que indica que a taxa de transmissão (Rt) da doença no País chegou a 1,30 nesta semana, a maior desde maio

  • Por Jovem Pan
  • 24/11/2020 21h29 - Atualizado em 24/11/2020 21h31
MINETO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOEnquanto isso, o número de mortes aumentou em 630, chegando a um total de 170.115

O Brasil registrou, nas últimas 24h, 31.100 novos casos da Covid-19, elevando o total para 6.118.708 desde o início da pandemia. Enquanto isso, o número de mortes aumentou em 630, chegando a um total de 170.115. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira, 24. Esses números colocam o Brasil como o terceiro país no mundo em número de casos, atrás dos Estados Unidos (12.492.056) e Índia (9.177.840), e segundo em quantidade de óbitos, apenas atrás dos EUA, que tem 257.629.

Os estados com mais mortes pela Covid-19 são São Paulo (41.455), Rio de Janeiro (22.141), Minas Gerais (9.804), Ceará (9.492), dado relativo a ontem, e Pernambuco (8.951). As Unidades da Federação com menos óbitos pela doença são Acre (715), Roraima (721), Amapá (795), Tocantins (1.151) e Rondônia (1.529). Em geral, os casos são menores aos domingos e segundas-feiras em função da dificuldade de alimentação pelas secretarias estaduais de saúde. Já às terças-feiras, eles podem subir mais em função do acúmulo de registros atualizado.

Nesta terça-feira, o Imperial College de Londres, no Reino Unido, divulgou uma pesquisa que indica que a taxa de transmissão (Rt) da Covid-19 no Brasil chegou a 1,30 nesta semana, a maior desde maio. Isso significa que cada 100 pessoas contaminadas transmitem o vírus para outras 130. De acordo com a margem de erro, a taxa pode ser de 0,86 até 1,45, o que significaria que, a cada 100 pessoas com o vírus, infectariam outras 86 ou 145, respectivamente. Os dados se referem a semana que começou nesta segunda. Na semana de 17 de maio, a taxa de transmissão estava em 1,30, mas podia chegar a 1,47 pela margem de erro.