Consulado da China pede investigação minuciosa após ter prédio atacado com bomba no Rio

Comunicado divulgado neste sábado pelo órgão diplomático diz que culpado precisa ser punido e reforça união entre as duas nações

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2021 10h46
Câmeras de segurança/ReproduçãoCaso foi registrado na noite da quinta-feira

O Consulado da China no Rio de Janeiro divulgou uma nota neste sábado, 18, condenando os ataques realizados contra o prédio diplomático na noite da última quinta-feira, 16, na rua Muniz Barreto, bairro do Botafogo, Zona Sul da capital fluminense. Em imagens de câmeras de segurança do local é possível ver que o ataque ocorre às 21h48, quando um homem vestindo calça, casaco, máscara e boné preto passa caminhando em frente ao prédio, para, tira um artefato explosivo do bolso, o aciona e lança em direção ao prédio, saindo correndo em seguida. “Foi um grave ato de violência ao qual o Consulado Geral da China manifesta veemente condenação. Mantendo estreita comunicação com as autoridades brasileiras, esta missão consular pede a investigação minuciosa sobre o ataque, a punição do culpado nos termos da lei e medidas cabíveis para evitar que incidentes similares voltem a ocorrer”, diz trecho do comunicado.

Ninguém se feriu na ação e o autor do atentado ainda não foi identificado. O caso é investigado pela 10ª DP (Botafogo). Testemunhas são ouvidas e exames periciais foram realizados pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli e pelo Esquadrão Antibomba. Na declaração, o consulado afirmou que as relações entre China e Brasil são de interesse dos dois países e disse que conspirações “de pouquíssimas pessoas” para afetar essa amizade não terão sucesso. “Esperamos e temos a convicção de que o governo brasileiro tomará medidas concretas para proteger esta missão consular e seu pessoal”, finaliza o comunicado. Os danos causados ao prédio do consulado não foram detalhados pelo órgão diplomático.